Diretor da Apple terá que responder a inquérito sobre reclamações do iPhone na Coreia do Sul

iPhone com a bandeira da Coreia do Sul

Dias depois de bater a marca de um milhão de iPhones vendidos na Coreia do Sul, a Apple enfrenta agora um inquérito no país após reclamações sucessivas de consumidores acerca do produto e suas políticas de pós-venda.

iPhone com a bandeira da Coreia do Sul

Farrel Farhoudi, um dos diretores seniores da Apple, viajará em breve para o país, a fim de depor na agência governamental sul-coreana sobre o assunto. As principais reclamações são de possíveis vendas como novos de unidades de iPhones recondicionados no país, bem como inadequação de um serviço de reparo e emissão de ressarcimentos para donos de iPhones defeituosos.

Na Coreia do Sul, reza a lei que, se um produto apresentar defeito até 14 dias depois da sua compra, o consumidor pode escolher se quer seu dinheiro de volta, um aparelho novo, um recondicionado ou simplesmente o conserto da unidade.

[via Bloomberg BusinessWeek]

Posts relacionados

Comentários