Pare, olhe, assine: AutoWeek para iPad é uma revista quase boa demais para ser verdade

Ícone da AW Magazine

Eu olhei, cavei, procurei defeitos diligentemente, mas não encontrei nada que me impeça de dizer que o pessoal responsável pela AutoWeek Magazine é cheio de AWESOME. Lançar uma revista para iPad como um PDF de luxo com alguns links de vídeos não é tão louvável, mas oferecer uma assinatura anual (ou 26 edições) por US$6 é realmente digno de nota — e aplausos.

Publicidade

AW Magazine em iPads

Qual raciocínio pode estar por trás desta oferta? Um press release divulgado pelo iClarified conta parte da história: “Onde outras editoras buscam preços de assinaturas tradicionais, a AW vai expandir sua audiência ao reduzir o preço de admissão”. “Esta é uma abordagem agressiva que implora para ser tomada”, disse Dutch Mandel, diretor editorial da AW e editor associado.

Publicidade

Eu entendo da seguinte forma: onde não havia absolutamente nenhum lucro (pois a AW não tinha uma edição para iPad), vai surgir uma fonte de renda cujo investimento inicial foi apenas licenciar um leitor de PDFs para a tablet da Apple, pôr alguém pra associar uns vídeos e galerias de imagens (que provavelmente iam ficar esquecidos em algum lugar da redação) com esta ou aquela reportagem e depois vender as mesmíssimas edições impressas (já diagramadas, com publicidade, etc., tudo para as bancas) a um preço que praticamente berra “compra por impulso”.

Ícone da AW MagazinePra quem é interessado por automóveis e tem um iPad, simplesmente não faz sentido não ter esta assinatura: o AutoWeek Magazine custa US$1 na App Store [5,2MB; universal; requer o iOS 3.0 de iPads e iPhones/iPods touch], mas inicialmente não traz nada (aliás, seria bom a Apple ver se isso está ok: tem pessoas reclamando com razão, nos reviews).

Cada edição isolada custa US$1 via In-App Purchase (ou US$4 nas bancas), porém a assinatura que dá direito às 26 revistas do ano custa apenas US$5 (ou US$30, em papel). É uma técnica antiquíssima de venda: faz tanto sentido adquirir a assinatura no iPad, mesmo você já sendo assinante tradicional, que chega a soar absurdo a hipótese de não fazê-lo.

Publicidade

Recapitulando… Revistas que não passam de PDFs de luxo não devem ser bem-vindas no iPad quando são vendidas como se fossem a última Coca-Cola de Atacama. Isso muda completamente de figura quando o produto é oferecido por um preço que faça sentido para o consumidor inteligente (que sabe muito bem que um PDF é efeito colateral de qualquer publicação impressa, logo pode ser infinitamente multiplicado/distribuído a custo praticamente zero). Os criadores da revista merecem receber pelo trabalho deles (e se eles forem competentes, aí é que têm que ficar ricos mesmo!), mas fabricar escassez vendendo um subproduto do processo editorial por um preço premium é ofender a inteligência dos consumidores. Ficar de #mimimi, reclamando da falta de um modelo de assinaturas, é a cereja podre no topo de uma pilha e estrume. 😛

Cobrar por uma revista digital o mesmo de uma edição nas bancas é aceitável apenas se, assim como a edição de papel, a de bits for criada com o objetivo de fazer pleno uso do meio em que ela é vendida — e não, apenas adicionar um ou outro videozinho ou faixa de áudio não é tirar proveito do potencial de um iPad da vida. Criar arquivos inchados que vão lotar desnecessariamente a memória do seu gadget também não é uma saída viável.

O AutoWeek Magazine é um app dentre muitos feitos pela PixelMags. Todos têm em comum o fato de serem leitores de PDFs de revistas nacionais e estrangeiras, mas infelizmente nem todo mundo está disposto a ser tão agressivo nos preços. Ponto para o pessoal da AW, torço para que eles tenham muito sucesso: Gran Turismo & Cia. à parte, não sou exatamente fã de carros, mas se eu tivesse um iPad assinaria esta revista só por causa dos cojones que os caras demonstraram ter.

Publicidade

· · ·

Ícone da AWOne more thing… Se você não tiver como gastar nem US$6 na iTunes Store, fica a dica do app gratuito da revista para iPhones/iPods touch [~600KB; requer o iOS 3.0 ou superior]. Ele não traz todo o conteúdo da versão impressa, é mais como se fosse uma adaptação do site, mas não deixa de ser uma opção.

[dica do Juliano Rossi]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…