Back to the Mac: One more thing… é, mais uma vez, o MacBook Air

Novos MacBooks Air de lado

Back to the Mac

Após falar do quanto o Mac OS X 10.7 Lion leva recursos do iOS “Back to the Mac”, Steve Jobs tinha mais algo para apresentar hoje. O que acontece se um MacBook for cruzado com um iPad?

Back to the Mac

Novo MacBook Air segurado por uma mão

Trackpad do novo MacBook Air

O novo MacBook Air é o que acontece. Com apenas 17 milímetros em seu ponto mais espesso, e 3 milímetros no mais fino, o novo notebook ultrafino da Maçã é completamente unibody, contando com teclado e trackpad (de vidro) de tamanho completo, sem reduções.

Corpo unibody do MacBook Air

MacBook Air de 13,3 polegadas de lado

A tela, de 13,3 polegadas, conta com resolução de 1440×900 pixels (proporção 16:10), e o Air tem um processador Intel Core 2 Duo de 1,86GHz (2,13GHz opcional), 2GB de RAM (4GB opcional), gráficos NVIDIA GeForce 320M, câmera para FaceTime [iSight já era?], alto-falantes estéreo, duas portas USB, uma porta Mini DisplayPort, slot para cartões SD, saída para fones de ouvido e nada de drive óptico ou disco rígido. O novo MacBook Air usará memória NAND flash, assim como iPhones, iPods e iPads, aproveitando o expertise da Maçã.

Autonomia do MacBook Air de 13 polegadasA bateria será capaz de suportar 7 horas de produtividade usando Wi-Fi, isso usando testes diferenciados, mais pesados, para conseguir esse valor. Em stand by, o novo MacBook Air tem autonomia de até 30 dias. Quanto à disposição interna de componentes, parece que a imagem conseguida pelo Engadget era verdadeira: o novo Air usa uma bateria que ocupa a maior parte do espaço interno e conta com um drive de estado sólido.

Visão interna do novo MacBook Air

MacBook Air de 11,6 polegadas de lado

Novos MacBooks Air de frente

Autonomia do MacBook Air de 11 polegadasHaverá também um MacBook Air menor e mais leve, de 11,6 polegadas, com quase todos os recursos do Air de 13 polegadas, menos o slot para cartões e o processador, um pouco mais lento (1,4GHz, padrão, ou 1,6GHz, opcional).

Sua tela, de proporção 16:9, conta com uma resolução de 1366×768 pixels e sua bateria tem autonomia de até 5 horas de produtividade (segundo os mesmos testes pesados empregados no Air maior) ou 30 dias de stand by.

Incrivelmente, ambos poderão ser usados com Apple LED Cinema Displays através da Mini DisplayPort — isso é especialmente impressionante em relação ao MacBook Air de 11 polegadas. E já podemos nos preparar, pois pelo que foi dito no evento, estes dois Macs com SSDs serão apenas “os primeiros da próxima geração de notebooks que substituem discos rígidos e drives ópticos por serviços via internet e armazenamento flash”.

Os preços serão bem agressivos nos Estados Unidos, para iniciar uma nova tendência entre notebooks: o modelo menor custará US$1.000, com 64GB, ou US$1.200, com 128GB; o modelo de 13 polegadas, por sua vez, custará US$1.300, com 128GB, ou US$1.600, com 256GB. Ambos estarão disponíveis hoje.

Novos MacBooks Air de lado

Aqui no Brasil, os novos MacBooks Air já estão disponíveis na Apple Online Store. Os modelos de entrada, de 11,6 polegadas, podem ser comprados por R$3.200 (64GB) ou R$3.800 (128GB). Já os maiores, de 13,3 polegadas, custam R$4.600 (128GB) e R$5.700 (256GB). Eles têm previsão de envio em 2–3 semanas (frete gratuito) e já vêm, é claro, com a suíte iLife ’11.

[imagens: Engadget]

Posts relacionados

Comentários