Apple encerra desenvolvimento de máquina virtual Java integrada ao Mac OS X

Poucas horas após o evento de quarta-feira, a Apple distribuiu atualizações da sua máquina virtual Java para usuários do Mac OS X 10.5 Leopard e 10.6 Snow Leopard, visando resolver problemas de segurança e oferecendo até algumas melhorias extras na última versão do sistema. Contudo, o que não ficou claro de imediato após o lançamento dos updates foi esta nota técnica divulgada pela empresa, anunciando que o ambiente de execução fornecido por ela há anos na sua plataforma desktop será descontinuado.

Já que muitos podem ter considerado isso como uma notícia bastante ruim, devemos olhar para os objetivos e implicações disso com alguns cuidados. Para começar, deve ficar claro que a máquina virtual disponível no Leopard e Snow Leopard não está necessariamente inutilizada: ela terá um processo de manutenção parcial nos próximos meses para suportar seus respectivos ciclos de vida, mas a longo prazo (provavelmente no lançamento do Mac OS X Lion, no segundo semestre de 2011), a empresa deixará esta área completamente de lado.

O anúncio causou uma certa histeria em alguns sites, mas ele possui uma justificativa, que chegou a ser respondida por Steve Jobs em um email para um desenvolvedor. A tecnologia Java não será extirpada do Mac OS X: a Apple decidiu apenas passar a responsabilidade do seu progresso na plataforma para a Oracle, que tem cuidado muito bem dessa área desde que adquiriu a Sun por US$7 bilhões no ano passado.

De acordo com Jobs, o calendário de lançamentos da própria mantenedora do Java garante que o ambiente de execução de aplicativos baseados nessa tecnologia esteja sempre mais atualizado no Windows e no Linux do que no Mac OS X. Isso não garante apenas que ele seja mais seguro para usuários — especialmente quem depende de bancos com módulos de segurança online baseados em Java —, mas também possibilita a entrega de melhorias importantes no desempenho de applets com maior facilidade. Na última versão para o Snow Leopard, por exemplo, o gerenciamento automático de RAM foi aprimorado pela Apple, mas isso já tinha sido feito pela Oracle em outros sistemas operacionais há mais tempo.

Histórico e futuro

Java e Mac OS possuem uma longa história de convivência, que fez muitos desenvolvedores na plataforma da Oracle se tornarem ávidos usuários de computadores da Apple nos últimos anos. Na criação do Mac OS X, o Java foi proposto como uma linguagem a ser usada com a mais recente biblioteca de programação para o sistema operacional, chamada Cocoa. E de fato isso foi possível até 2005, quando o Mac OS X 10.4 Tiger foi colocado no mercado destacando apenas o desenvolvimento em C, C++ e Objective-C.

Apesar de a Apple ter descontinuado o suporte à linguagem Java nas suas próprias interfaces de programação, ela continuou a ser uma plataforma de desenvolvimento sólida não apenas para apps desktop comuns, mas também para serviços online, através do WebObjects. Esta ferramenta também foi descontinuada pela Apple no ano passado, mas isso não interferiu na continuidade do desenvolvimento de uma máquina virtual Java específica para o Mac OS X.

Preferências do Java no Mac OS X
Este programa, disponível na pasta /Aplicativos/Utilitários/, deverá ser o que restará da Apple ligado a Java no Mac OS X

Conforme foi notado pelo AppleInsider, o fim de um ambiente de execução Java controlado pela Apple não sugere que ela deixará de tomar parte no progresso dessa tecnologia no Mac OS X, embora nós tenhamos que aguardar por uma posição da Oracle sobre o que será definido de fato na “passagem da bandeira”. A mantenedora da plataforma deverá usar o mesmo utilitário padrão do Mac OS X para lidar com autorizações de execução de aplicativos em um formato mais adequado para instalação de máquinas virtuais de terceiros.

O que deve ficar claro para todos neste momento é que o trabalho da Apple com o Java ainda será mantido por algum tempo, e tanto os usuários quanto os desenvolvedores de aplicativos nessa linguagem podem continuar a trabalhar como estão habituados. Para o futuro, há um debate aberto tentando prever se a VM continuará sendo pré-instalada no Mac OS X ou distribuída separadamente como todas as extensões para sistemas operacionais devem ser, mas isso só fará sentido no lançamento do Lion, pelo visto.

Posts relacionados

Comentários