Condé Nast decide adotar sistema de publicação da Adobe para revistas no iPad

Ícone da New Yorker

Após um experimento usando duas ferramentas de publicação na tablet da Apple, a editora acabou decidindo adotar como padrão a solução da Adobe — aquela, que gera revistas gigantes e tinha uma brecha pra baixar revistas gratuitamente (aparentemente já solucionada).

New Yorker no iPadCapa da GQ no iPadCapa da Vanity Fair no iPadCapa da Wired no iPad

Publicações que usavam o sistema criado dentro da própria editora, como GQ, Vanity Fair e Glamour, vão migrar para as ferramentas da Adobe, que deverão se estender a todas as revistas da Condé Nast disponíveis na iPad App Store. Gourmet Live, Style e Epicurious, por não serem meras “digitalizações” de revistas impressas, continuarão com seus modelos próprios de app.

“Sempre quisemos apresentar nosso conteúdo em uma variedade de plataformas e aparelhos, e a Adobe Design Suite vai nos ajudar a alcançar o objetivo de eficiência ‘crie uma vez, publique em todo lugar'”, disse Joe Simon, CTO da Condé Nast. Pode ir se desapegando de seus vídeos 720p e apps mais pesados, se você quiser ter muitas revistas no iPad.

Quem quiser criar algo pensando nos verdadeiros consumidores (os usuários da tablet, e não as editoras), pode aproveitar a deixa, pois o mercado está dormindo no ponto.

[via AllThingsD]

Posts relacionados

Comentários