“Consumo de conteúdo”: iPads agora também podem ser usados em guerras

SoldierEyes em app no iPad - Wired

É muito bizarro, ver a tecnologia fazendo o caminho inverso: normalmente, vemos aplicações militares sendo destinadas aos consumidores depois de um bom tempo de pesquisa; os produtos da Apple, porém, são criados pros consumidores e viram ferramentas de guerra nas mãos dos militares. É como aquela teoria de “tecnologia de alienígenas”, só que neste caso a nave-mãe reside em Cupertino. 😉

A bola da vez, claro, é o iPad. Um app desenvolvido durante um concurso que ocorreu em março foi demonstrado recentemente para o pessoal da Wired e, devo dizer, ele parece perfeito para uma tela de 10 polegadas e é bem diferente do que fizeram no Reino Unido.

SoldierEyes em app no iPad - Wired

O aplicativo acima, criado pela Textron Systems, obviamente não está à venda na App Store, mas ele usa a rede de informações SoldierEyes para localizar e registrar em um mapa as posições de tropas aliadas em tempo real. Essa é uma forma mágica rápida e intuitiva de permitir que comandantes saibam da situação de suas tropas e possam agir de acordo. Usado com um GPS, o app permite inclusive que soldados marquem as posições de inimigos no campo de batalha, ou naveguem sabendo a todo momento dos seus arredores.

Mas nem só de iOS vive o Exército: na mesma imagem acima é possível ver um app de realidade aumentada desenvolvido para Android, exibindo na tela o posicionamento de aliados e inimigos usando a mesma rede de informações. Será que não usaram o iPhone 4 porque ele é de vidro, ou porque seria overkill?

Posts relacionados

Comentários