Roubos em Apple Retail Stores já se tornaram lugar-comum demais, só ladrões n00bs insistem nisso

Imagem da invasão em Retail Store de Greenwich - Connecticut

“Apple Store é invadida e ladrões levam mercadorias” está quase, quase ficando no mesmo nível jornalístico de “Lobos comem coelhos no campo” ou “Gravidade puxa as coisas para baixo”. Numa última onda de roubos às lojas da Maçã, três foram invadidas só neste mês: a de Greenwich Avenue (Connecticut), a de Tice’s Corner (Nova Jersey) e a de University Town Center (Califórnia do Sul) — isso além da de Shadyside (Pennsylvania), caso que já comentamos aqui no site, no mês passado.

Imagem da invasão em Retail Store de Greenwich - Connecticut

Ok, devo confessar que a opinião do Erictric me convenceu: por que estes assaltos são surpresa pra alguém? Tirando os laboratórios de Infinite Loop, com certeza as Retail Stores são os pontos de maior concentração dos produtos eletrônicos mais cobiçados da atualidade, e sempre tem algum espertalhão querendo pagar menos que todo mundo — aí vai outro metido a sabido e rouba os produtos. Quanto mais sucesso a Apple fizer, mais esses casos vão ficar comuns: é algo quase tão inescapável como a morte e os impostos.

Só que é preciso ser meio burro pra roubar uma Apple Store ou achar que se está diante de um ótimo negócio ao agir como receptador, pois todos os gadgets da Maçã têm identificadores permanentes que viabilizam reconhecê-los, caso sejam levados para uma assistência — não há como se esconder do Olho de Sauron Steve. E nem é preciso tanto, pois um iPhone pode dedurar o ladrão, graças ao GPS, sem falar que a AT&T pode desligá-lo de sua rede permanentemente, reduzindo-o a um iPod touch com uma câmera melhor.

Sério: é preciso ser muito n00b pra achar que dá pra roubar gadgets mais inteligentes que a maioria dos ladrões e sair na boa, impune. :-/

[via ifoAppleStore.com]

Posts relacionados

Comentários