Apesar dos preços mais altos, a iTunes Store continua prevalecendo sobre a Amazon MP3

Ícone do iTunes 10

Dados do NPD Group comentados pelo WSJ.com indicam que a loja online de músicas da Amazon.com ainda não conseguiu mexer com a hegemonia da iTunes Store no mercado de músicas vendidas por download. Nem lançamentos exclusivos (como o álbum Born Free, de Kid Rock), nem preços consideravelmente mais baixos em promoções diárias parecem afetar o poder que a Apple tem nessa área.

Comparação de preços entre iTunes Store e Amazon MP3 - WSJ.com

Os últimos dados apontam que a participação da Amazon MP3 subiu apenas 2,3 pontos percentuais em 12 meses, de 11% em 2009 para 13,3% neste ano; enquanto isso, a iTunes Store cresceu de 63,2% para 66,2%. Dependendo das fontes, esses números podem variar bastante em favor da Apple, com a iTS chegando a absurdos 90% de market share, enquanto a loja de Jeff Bezos ficaria entre 6% e 10%.

Para piorar, muitas das promoções em que a Amazon.com vende álbuns populares a preços inacreditavelmente baixos dão prejuízo: ela paga o valor completo à gravadora, tendo que arcar com o desconto que oferece aos compradores. Esse é o tipo de coisa que jamais acontecerá na loja da Maçã — que funciona praticamente sem gerar lucro e, promessa já repetida algumas vezes, vai fechar no dia em que ficar no vermelho.

Não lembro onde ouvi isso, mas acho que se aplica muito bem à estratégia da Apple em relação ao mercado de músicas: “A única coisa que ganha de ‘grátis’ é ‘fácil’.” A integração iTunes+iPod foi matadora, especialmente agora, com a possibilidade de fazer compras diretamente no iOS.

[via iPodNN]

Posts relacionados

Comentários