Analistas lançam suas previsões sobre a performance do iPhone na Verizon Wireless

Bola de Cristal

Agora que a chegada do iPhone à Verizon Wireless é dada como certa, os analistas de mercado estão dando um lustre final em suas bolas de cristal para prever o impacto que isso terá sobre as vendas do smartphone da Apple nos Estados Unidos.

Publicidade

Bola de Cristal

Brian Marshall, da Gleacher & Co., estima que a nova operadora deverá conquistar cerca de 12 milhões de novos donos de iPhones — um número e tanto para o primeiro ano, dado que a AT&T teria hoje 17 milhões de assinantes com o aparelho da Apple.

Kuo Ming-Chi, analista da Concord Securities, estima que a Apple fabricará 7,1 milhões de iPhones CDMA apenas no primeiro trimestre. Apesar de esses aparelhos serem incompatíveis com redes GSM, Ming-Chi acredita que qualquer excesso pode ser destinado a operadoras que usam essa tecnologia em outros países, ou até mesmo à Sprint, nos EUA.

Publicidade

Gene Munster, da Piper Jaffray, acredita que a Verizon deverá vender 9 milhões de iPhones, enquanto a AT&T comercializará 11 milhões. Segundo o analista, caso o iPhone continue sendo exclusividade da AT&T, suas vendas ficarão em 17,5 milhões de unidades, então é possível concluir que o impacto da Verizon sobre o total de iPhones a mais será de apenas 2,5 milhões, canibalizando 6,5 milhões de vendas da sua concorrente. Essa é a previsão pessimista, vale notar: num cenário ótimo, ambas as operadoras venderão 15 milhões de unidades (uma adição de 10 milhões ao total esperado para 2011).

Shaw Wu, da Kaufman Bros., espera que as vendas da Verizon adicionem 8-12 milhões de unidades ao total de iPhones em 2011. Ele afirma ainda que a operadora precisa da Apple e estaria disposta a pagar para manter o smartphone em apenas duas telecoms, dado que o avanço do Android nos EUA estaria desacelerando.

Publicidade

Mark Moskowitz, da J.P. Morgan, não fala de vendas, mas traz más notícias: ele acredita que o preço de venda do iPhone na Verizon seja US$20-30 superior ao que é cobrado na AT&T. O motivo para isso seria o preço dos componentes diferenciados para o aparelho ser compatível com a rede CDMA da operadora. Tendo em vista que a AT&T foi eleita pela Consumer Reports como a pior operadora do país, esse valor extra parece muito pouco diante dos benefícios de uma conexão de qualidade superior — isto é, se a carga adicional dos usuários de iPhone não fizer a Verizon cair de joelhos.

[via AppleInsider: 1, 2, 3]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…