Ex-presidente da SEC aprova postura da Apple a respeito da saúde de Jobs

Steve Jobs em sua casa

Diante da licença médica anunciada por Steve Jobs no começo desta semana, muitos investidores voltaram a reclamar que a Apple não estaria sendo transparente o bastante sobre o estado de saúde do seu CEO. Arthur Levitt, ex-presidente da Securities and Exchange Comission (SEC), discorda.

Steve Jobs em sua casa

“É fácil criticar o conselho administrativo, mas eu acho que a realidade é que alguém com ações da Apple precisa ser surdo, burro e cego para não saber que Jobs tem uma doença que pode voltar a qualquer momento”, Levitt disse em uma entrevista à Bloomberg, chamando de “insensíveis” as tentativas de invadir a privacidade do CEO da Apple.

“Eu não creio que seja realmente necessário o conselho administrativo opinar agora sobre qual seria a gravidade da doença.” Apesar de apoiar a posição de manter a privacidade de Jobs, Levitt ainda reserva suas críticas em relação à forma como a Apple é gerida, especialmente no tocante à falta de um plano de sucessão aberto.

Em nota relacionada, da mesma forma que Jobs não se desligou do cargo de CEO na Apple, ao contrário do que ocorrera em sua licença de 2009, conta o Dow Jones Newswire que ele também não se afastou do conselho administrativo da Disney, onde é o maior acionista único.

[via AppleInsider: 1, 2]

Posts relacionados

Comentários