Faturamento de app stores vai triplicar em 2011 e decuplicar até 2014, segundo Gartner

Miniatura do logo da Gartner

Em um relatório sobre o mercado de aplicativos móveis publicado hoje, a Gartner traça um futuro verdejante e lucrativo para as várias lojas de software que surgiram nos últimos anos. Estima-se que as receitas no ano passado tenham ficado em torno de US$5,2 bilhões, devendo triplicar em 2011, para US$15 bilhões, e chegar até US$58 bilhões em 2014 — ou seja, mais de dez vezes em menos de cincos anos.

Previsão de faturamento de apps móveis - Gartner

O gráfico acima mostra as previsões da Gartner dividias em receitas diretas (preço de compra e In App Purchases) e ganhos com publicidade em apps, algo que se alinha com as descobertas de uma pesquisa recente feita pela Appcelerator em parceria com a IDC.

“Muitas pessoas se perguntam se a febre dos apps que estamos testemunhando é apenas uma moda que, como tantas outras, vai passar. Achamos que não”, disse Stephanie Baghdassarian, diretora de pesquisa na Gartner. “Acreditamos plenamente que há uma oportunidade mensurável para lojas de aplicativos no futuro. Entretanto, os aplicativos terão que crescer e prover uma experiência superior à que é possível com um webapp. Apps nativos vão resistir às melhorias da web somente se puderem oferecer uma experiência mais rica e pessoal que a dos webapps comuns.”

Apesar de estas previsões englobarem todas as lojas de apps móveis (iOS App Store, Android Market, Ovi Store, App World, Windows Marketplace for Mobile e Samsung Apps), a Gartner espera que a loja da Maçã mantenha sua liderança por todo o período abrangido por estas previsões. Em 2010, estima-se que foram feitos 8,2 bilhões de downloads de apps, 90% dos quais teriam ocorrido na iOS App Store.

[via TechCrunch]

Posts relacionados

Comentários