Eric Schmidt aparece em discussão sobre se tornar o próximo CEO da Apple, mas desaprova os boatos

Em meio aos boatos que apareceram com a segunda licença médica de Steve Jobs em dois anos de trabalho na Apple, surgiu a possibilidade de Eric Schmidt, atual presidente executivo do Google, substitui-lo no cargo caso da ausência dele se tornar definitiva em função dos cuidados com sua saúde. Schmidt deixou a posição de CEO na gigante de buscas como uma das iniciativas de distribuir melhor a tomada de decisões no topo da empresa, mas há quem ache (leia-se “não tem certeza”) de que ele deixaria a empresa caso a Apple de Tim Cook lhe fizesse uma oferta.

Publicidade

Ao comentar o assunto na CNBC, Schmidt foi breve e objetivo. “Em primeiro lugar, isto não é apropriado. Steve Jobs continua como CEO e eu espero que ele continue”, disse o executivo, sugerindo que não tomaria decisões dentro da Apple da mesma forma que o atual chefe faria. Aparentemente, o presidente executivo do Google possui uma postura bem mais corporativa do que a Apple precisa em um cargo desta natureza, já que sua estrutura organizacional não é similar ao que muitas companhias do setor buscam como padrão.

Sobre a possibilidade de ter sido procurado pela Apple (ou de isso acontecer eventualmente), Schmidt deixou claro que não falará sobre o assunto no futuro. Apesar de suas funções no Google terem mudado bastante, é difícil dizer se ele sairia para voltar a ser CEO em outra gigante tecnológica; dadas as suas contribuições para sua atual empresa na última década, é difícil até imaginar que ela irá se desfazer de um profissional do seu porte facilmente, mesmo que o destino seja o comando da Apple.

Publicidade

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…