Analisando a interface de apps com base nas impressões (digitais) que eles deixam

Impressões digitais em um iPad

Ninguém gosta de ver touchscreens sujas com impressões digitais, mas George Kokkinidis, do Design Language News, notou que podia conseguir uma informação interessante a partir delas. Tudo o que precisou fazer foi limpar a tela do gadget entre o uso de alguns apps, fotografar o resultado e evidenciar as digitais no Adobe Illustrator.

Publicidade

O resultado, você vê abaixo:

Impressões digitais no iPad

Mas o que isso mostra? Que cada app é um mundo autocontido, com uma interface única que pode ser encarada como a impressão digital do seu design (o trocadilho veio a calhar). Acredito que um desenvolvedor pode se orgulhar, quando cria um app que deixa marcas inconfundíveis (heh, mais um trocadilho).

Publicidade

Seria muito legal ver mais análises do tipo com diferentes categorias de aplicativos: daria pra fazer um trabalho científico, aplicando técnicas de sistemática ao design de apps para dividi-los em famílias e grupos com base nas hotzones da tela evidenciadas por impressões digitais. Viajei. 😛

[via MacStories]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…