Apple publica relatório atualizado sobre as condições de trabalho oferecidas por suas parceiras

Trabalhadores asiáticos de parceiras da Apple

Infelizmente, repetidas vezes as condições de trabalho oferecidas pelas empresas parceiras da Apple na fabricação de eletrônicos foram motivo de polêmica em todo o mundo. Por causa disso, a Maçã tem se empenhado cada vez mais para manter um alto nível de responsabilidade social e periodicamente publica relatórios que mostram seus avanços neste campo.

Trabalhadores asiáticos de parceiras da Apple

Foi ao ar hoje no Apple.com uma versão atualizada deste documento, trazendo detalhes sobre violações ocorridas ao longo de 2010 e metas a serem alcançadas em 2011.

Dentre as muitas informações apresentadas no relatório completo [PDF; 2,6MB], podemos destacar:

  • 127 empresas foram auditadas pela Apple, 97 das quais foram investigadas pela primeira vez neste programa da Maçã e 40% das quais nunca foram auditadas por nenhuma outra companhia.
  • Destas empresas, 36 apresentaram irregularidades: 18 fábricas tinham taxas de recrutamento excessivas para trabalhadores estrangeiros; 10 com 91 menores em suas linhas de produção; 2 casos de ambiente de trabalho insalubre; 4 fábricas com registros falsificados; 1 caso de suborno, e 1 caso de trabalhadores instruídos a forjar respostas aos auditores.
  • Após tomar conhecimento do problema com o n-hexano, no qual 137 trabalhadores da Wintek foram afetados, a Apple aboliu o uso dessa substância na linha de produção e implementou um novo sistema de ventilação.
  • Ao longo de 2010, 16.000 empregados no programa Supplier Employee Education and Development (SEED) de valorização de funcionários, que oferece aulas de inglês e computação.

[via MacStories]

Posts relacionados

Comentários