E se o novo MobileMe oferecesse uma forma de você fazer sua própria nuvem?

Ícone do MobileMe

Jim Dalrymple, do The Loop, compartilhou uma opinião interessante sobre como poderia funcionar um novo MobileMe no contexto de um iPhone nano totalmente baseado em streaming.

MobileMe

Essencialmente, a Apple poderia fazer com que o MobileMe se tornasse um sistema para sincronizar seus gadgets não com servidores em Hogwarts na Carolina do Norte, mas com seu Mac, podendo ainda manter todos os seus computadores sincronizados entre si. Com uma conexão boa o suficiente, acessar um arquivo localmente ou via streaming seria invisível para o usuário final — não importa a capacidade do seu iPhone, pois toda a sua biblioteca do iTunes estará sempre ao alcance. Como bônus, ainda ganhamos “sincronização” sem fio.

Particularmente, eu acho que esse raciocínio faz certo sentido. Imagine o seguinte: qual a principal contribuição da Apple para um serviço baseado na nuvem, de forma a justificar uma cobrança de US$100 por ano? A infraestrutura de servidores. Como eliminar isso e, consequentemente, tornar o serviço gratuito? Fazendo com que o usuário seja responsável pela manutenção de sua própria nuvem.

Só tem um probleminha nesse palpite: o que fazer quando não há conexão? Pior ainda: e se meu computador principal for um MacBook Pro desligado dentro da minha mochila? Talvez ainda vivamos numa civilização com tecnologia atrasada demais para esse tipo de ousadia. Se bem que limitações tecnológicas nunca foram empecilho para a Apple fazer certas coisas. 😛

Posts relacionados

Comentários