Patenteie para travar: supersímbolos de conectores, acessibilidade em salas de aula e mais

Símbolo da Ping

Tradicionalmente, a Apple evita ao máximo colocar símbolos e marcações em seus produtos — num MacBook, por exemplo, as únicas coisas que não estão em teclas ou botões são o nome da máquina abaixo do display e os símbolos das portas nas laterais. Fora isso, só mesmo o texto legal da FCC/Anatel na parte de baixo, bem longe dos olhos.

Publicidade

Patente de ícones mutantes

Mas que tal fazer o pouco que aparece sumir de vez quando não estiver sendo usado? Ultimamente as patentes da Maçã têm girado muito em torno desse conceito de marcadores luminosos que desaparecem completamente quando não estão em uso [1, 2, 3], de forma que esta seria mais uma aplicação para as boas e velhas microperfurações em carcaças de alumínio.

Além de detectar a aproximação de um conector compatível usando a tecnologia NFC e iluminar o símbolo na carcaça do computador, este invento descreve como seria possível usar diferentes cores, intensidades ou desenhos para indicar atividade e outras informações ao usuário. Além de iluminar os símbolos dos conectores em si, a patente descreve também que a mesma fonte de luz poderia fazer a borda de uma entrada se iluminar ou emitir um feixe de luz — algo particularmente útil para usar como orientação.

Publicidade

· · ·

Ontem a Apple deu um susto geral nas pessoas ao registrar o símbolo da sua rede social musical. Como ninguém usa a Ping, custaram a associar o desenho à função e começou logo um burburinho intenso sobre alguma novidade inesperada no iPad 2. 😛

Registro do símbolo da Ping

O desenho foi registrado nas classes internacionais 009, 035, 041 e 045, cobrindo desde softwares para computador, lojas online e serviços de entretenimento até, claro, redes sociais.

Publicidade

· · ·

Para os atléticos de plantão, duas patentes da Apple procuram aprimorar o funcionamento de apps relacionados à função de podômetro (conta-passos) em gadgets. Num dos inventos é descrita uma forma de fazer com que um acessório desses possa alternar automaticamente entre diferentes modos de contagem de passos e exibir estatísticas relativas ao progresso do usuário ao longo do dia.

Patente de podômetro inteligente

No outro invento a Apple descreve como um gadget poderia armazenar diferentes padrões de movimentação para determinar de que forma ele está sendo usado durante uma atividade física. Desta forma, o acelerômetro registraria um tipo de movimento real e, comparando-o com uma base de dados contendo diferentes padrões pré-programados, ele determinaria se está sendo levado no bolso, no sapato, na mão ou no braço do usuário, por exemplo.

Publicidade

· · ·

Por fim, um invento registrado recentemente descreve formas de apresentar conteúdo adaptado para usuários com diferentes necessidades especiais. O sistema apresentado nesta patente faria uso de um protocolo de conversão compartilhado para permitir que materiais veiculados por um servidor sejam convertidos adequadamente para cada vários clientes conforme a necessidade de cada um deles, mas sem exigir processamento excessivo de nenhuma das partes.

Patente de acessibilidade coletiva

Um exemplo de aplicação disso seria no caso de um professor apresentar um material para uma turma de alunos com diferentes necessidades de acessibilidade: o mesmo conteúdo poderia ser adaptado em tempo real para cada indivíduo, convertendo texto para áudio (ou vice-versa), traduzindo para Braille, etc.

Alternativamente, seria possível usar o mesmo princípio para formatar o conteúdo de acordo com as preferências de cada usuário, apresentando, por exemplo, um mesmo texto com diferentes tipos de fonte e formatação.

[via AppleInsider, Patently Apple: 1, 2, 3]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…