Em meio à tragédia no Japão, Apple Retail Stores se tornam pontos estratégicos de apoio

Bandeira do Japão - iPhone 4

A gravidade da tragédia que está se desenrolando no Japão nestes dias não pode ser expressa em palavras, mas pequenas histórias de solidariedade ajudam a nos inspirar para o caso de um dia nos vermos em uma situação parecida — é sempre bom lembrarmos que todo mundo é um pouco herói.

Bandeira do Japão - iPhone 4

Tomemos como exemplo o caso relatado por um amigo de Kevin Rose via email: funcionário de uma Apple Retail Store japonesa, esse indivíduo (cuja identidade foi preservada) conta que, logo após os primeiros terremotos, a estrutura da loja (Wi-Fi, Macs e gadgets) passou a ser usada para permitir que passantes tivessem acesso a notícias e entrassem em contato com suas famílias.

Estações de recarga para dezenas de iPads, iPhones e iPods touch foram montadas usando baterias, o que permitiu que inúmeras pessoas tivessem como se comunicar. Até mesmo donos de Androids se beneficiaram com a conexão Wi-Fi disponível. Durante todo o dia as instalações da loja foram usadas por várias pessoas para conseguir informações em meio à catástrofe, mas a história não acabou com o horário de fechamento.

Assim que houve o primeiro terremoto, os gerentes seniores de todas as lojas da Maçã foram orientados a estocar água e comida; quando os meios de transporte foram desativados, no fim do dia, a todos os funcionários foi dada a opção de dormir na loja — e até de trazer familliares, se preciso (a mãe de uma das executivas caminhou três horas e meia para ficar com a filha e foi recebida pela equipe com a mesma ovação executada para clientes durante lançamentos).

Além disso, a Apple Japão deu total apoio aos seus funcionários para que eles pudessem ao menos tentar chegar em casa, oferecendo ainda a opção de que se afastassem enquanto o pior não passa, com a certeza de que seus empregos os estarão esperando.

Vale frisar que, apesar de aqui falarmos da Maçã, esta história não é exatamente incomum na terra do sol nascente. O Japão é um país com uma cultura bem diferente da nossa, ocidental (o Telegraph chega a ressaltar a “estranheza” de não haver saques em meio à tragédia). Como eu disse no início do post, casos como este devem servir de inspiração para todos. Quando o pior acontece, normalmente as pessoas respondem com seu pior; que isto sirva de exemplo para mostrar que é nas horas mais difíceis que as atitudes mais humanas fazem a diferença.

Numa nota relacionada, o AppleInsider conta que a chegada do iPad 2 ao país será remarcada. “Vamos adiar o lançamento do iPad 2 no Japão enquanto o país e nossas equipes se concentram em recuperar-se do recente desastre”, disse uma porta-voz da Maçã.

Cruz VermelhaPor ora, se você puder fazer uma doação ou prestar alguma ajuda, por favor o faça (a própria Apple oferece um canal via iTunes Store). De resto, restam os votos para que o Japão se recupere deste acontecimento terrível — força e serenidade para isso, o povo japonês tem de sobra.

[dica do Marcos Beesi]

Posts relacionados

Comentários