Dica de leitura: retrospectiva da vida do iPod classic nestes dez anos de músicas

Miniatura do iPod classic

iPod básicoQuando eu ouço ou leio a palavra “iPod”, a primeira imagem que me vem à mente são dois retângulos de cantos arredondados e dois círculos. Não dá pra evitar: há quase dez anos a Click Wheel está entre nós como um sinônimo de música e até mesmo MP3 players que não têm nada da funcionalidade dela (de navegar listas girando o dedo, em vez de pressionar botões) procuram copiá-la simplesmente porque ela traduz algo que já criou raízes na nossa cultura.

Publicidade

A Click Wheel é redonda como um LP, como um CD… mas ela parece estar com os dias contados.

O The Guardian publicou hoje um artigo interessante que traz uma espécie de “estado das coisas” em relação ao iPod mais iPod de todos, o classic: sem nenhuma grande atualização desde setembro de 2009(!), o vovô dos tocadores de música da Apple pode ser imbatível em termos de capacidade e visual nostálgico, mas tem perdido para os encantos do multi-touch (“Até tu, nano?!”, eu o ouvi gritar, em setembro de 2010).

À medida que nos aproximamos do segundo semestre, chega mais perto o dia em que o iPod classic e a Click Wheel poderão ser aposentados de vez e descartados bem no seu aniversário de dez anos. Convém, pois, relembrar como tudo começou, em 2001, quando a Apple Computer surpreendeu o mundo com “um aparelho revolucionário” que, “Dica: não é um Mac”. Se hoje o iPhone e o iPad são o que são, é porque tudo começou com “1.000 músicas no seu bolso”.

Publicidade

Mas o melhor de tudo é ver como certas coisas não mudam: o MacRumors criativamente desenterrou as primeiras reações ao iPod em seus fóruns, lá em 2001. Faltou só o #epicFAIL, mas, enfim, essa expressão ainda não era usada há dez anos. 😛

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…