Mais comentários sobre próxima versão do Final Cut Pro vêm à tona

Ícone do Final Cut Pro

Mark Raudonis, chefe de pós-produção na Bunim/Murray Productions, disse ter sido convidado para um encontro no qual muitos profissionais do ramo de edição profissional de vídeos tiveram acesso prévio à próxima versão do Final Cut Pro — e provavelmente Larry Jordan estava entre eles. O que Raudonis tinha para contar sobre a novidade (sem violar nenhum NDA), ele disse durante um painel de discussões pré-NAB Show:

O trecho em que Raudonis fala do Final Cut Pro começa aos 3min.

Se alguém perguntasse a [Wayne Gretsky] qual o segredo de seu sucesso, sua resposta seria “Patinar para onde o disco está”. Isso exemplifica bem a filosofia da Apple, sua atitude e abordagem quando ao destino do Final Cut. […] Para onde vai o disco? Novamente, não posso ser específico, mas acho que o resto do nosso tempo aqui vai ser muito interessante. Fluxos de trabalho baseados em arquivos, Thunderbolt, iPad, competição, é um alvo móvel. Adobe, Avid, Lightworks. Há muitas outras coisas lá fora. E [a Apple] certamente não está ignorando o que se passa no mercado no momento.

Raudonis prosseguiu ilustrando sua fala com uma citação de Henry Ford (“Se eu perguntar o que as pessoas querem, elas vão me pedir cavalos mais rápidos”) para mencionar que a Apple pode não dar exatamente o que as pessoas esperam, mas sim inventar algo novo, que estará disponível na primavera de 2011 (no Hemisfério Norte) — e, não surpreendentemente, o SuperMeet fica bem no meio desse prazo.

Ele finalizou dizendo ter achado impressionante o que viu em Cupertino e que, se alguém da Apple o estiver ouvindo, “espero que não me processem”.

[via MacRumors]

Posts relacionados

Comentários