Apple estaria trabalhando em novo e revolucionário serviço de assinatura de vídeos na nuvem

Steve Jobs com Apple TV

Steve Jobs com Apple TVDe acordo com uma nota enviada nesta manhã pelo analista Peter Misek (da Jefferies) a seus clientes, a Apple está se preparando para lançar um novo serviço na nuvem focado em vídeos — e não apenas em músicas e dados diversos, como se tem falado bastante por aí. Ele seria, supostamente, um forte concorrente ao próprio Netflix.

O acesso ao conteúdo seria baseado num sistema de assinaturas e todo ele seria muito focado “na sala de estar” — daí vêm especulações também de um novo Apple TV (set-top box) ou até de uma iTV, isto é, um televisor com a marca da Maçã. Por ser baseado em streaming, ele também seria acessível remotamente, principalmente por gadgets como iPads, iPhones e iPods.

Todas essas especulações sobre avanços da Apple em cloud computing têm relação direta com o seu novo data center da Carolina do Norte, que já estaria operacional ou bem próximo disso. Já se fala inclusive numa expansão dele e/ou na construção de novos “super data centers” da Apple nos Estados Unidos e na Europa.

Recentemente, diz-se também que a Apple teria adquirido 12PB de armazenamento para um iTunes na nuvem. Todas essas medidas, segundo o analista, seriam parte de um grande projeto final de Jobs, que estaria próximo de deixar a Apple (hã?).

Misek manteve uma classificação de “Compra” para as ações da Apple, com um preço-alvo de US$450. Se esse serviço de assinatura de vídeos custar, digamos, US$10 mensais, o faturamento anual da empresa poderá crescer algo em torno de US$30-50 bilhões até 2012.

[via SAI]

Posts relacionados

Comentários