Google firma novos acordos nos Estados Unidos e coloca YouTube para brigar com a iTunes no aluguel de filmes

Filmes no YouTube

O Google anunciou ontem [1, 2] que firmou novos acordos com estúdios cinematógrafos e irá expandir significantemente seu acervo de filmes disponíveis para aluguel pelo YouTube — ao menos 3.000 novos títulos, já de cara.

O portal já conta com vários deles disponíveis hoje em dia — inclusive no Brasil —, mas todos eram produções independentes (a maioria, gratuitos). Agora, será possível encontrar longas-metragens de grandes estúdios como NBC Universal, Sony Pictures e Warner Bros., custando entre US$3 e US$4. A novidade anunciada ontem também cobrirá a inserção de mais análises e conteúdos extras no acervo do YouTube.

O modelo de acesso ao conteúdo definido pelo Google é muito similar ao da Apple: após alugarem um título, usuários têm até 30 dias para assistir a ele. Quando começarem, têm até 24 horas para terminar de vê-lo.

O Google também aproveitou a oportunidade para revelar que, atualmente, mais de 35 horas de vídeo são enviadas para o YouTube por minuto. Seus usuários assistem a uma média de 15 minutos de vídeos, diariamente.

[via Bits]

Posts relacionados

Comentários