Ministro Aloizio Mercadante “confirma” produção de iPads no Brasil para julho, em Jundiaí

Ministro Aloizio Mercadante

O ministro de Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, esteve hoje pela manhã no Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), em Campinas (SP), e praticamente “confirmou” que iPads começarão a ser produzidos em julho no Brasil — na fábrica da Foxconn em Jundiaí, como dito ontem (pela enésima vez).

Ministro Aloizio Mercadante

Mercadante foi um dos primeiros a citar em público o nome da Apple e de seus produtos em meio a essas negociações com a Foxconn, ainda em meados de abril. Na ocasião, ele já “garantira” que iPads seriam produzidos por aqui até novembro.

Outra grande notícia de hoje é que, como todos torciam, muito provavelmente tablets terão desoneração fiscal no país.

“Vamos dar o mesmo tratamento fiscal aos tablets que damos aos notebooks. Ao longo das próximas semanas essa questão [da isenção fiscal] estará resolvida”, ressaltou Mercadante ao UOL Tecnologia, após ministrar uma aula magna para estudantes de pós-graduação da Universidade Nove de Julho (Uninove), em São Paulo. “Até julho estaremos produzindo iPads no Brasil e depois vamos negociar investimentos mais estruturantes com as empresas”, completou.

A redução prevista é de 9,25%, relacionada com as taxas de PIS e Cofins — prevista no programa “Computador para Todos”. Esta medida, inclusive, é uma das exigências feitas pela Foxconn para justificar o seu investimento de US$12 bilhões em território nacional.

A estratégia seguinte, explica o ministro, será negociar com as empresas estrangeiras a produção de toda a cadeia de componentes dos tablets, do box que dá sustentação ao equipamento aos semi-condutores e, inclusive, o display. “As fábricas estão todas na Ásia, mas o Brasil será o primeiro país no Ocidente a receber uma unidade de pesquisa e desenvolvimento de uma delas aqui”, disse.

Todos os boatos sobre esse projeto apontavam para uma produção inicial somente de iPads, com planos de expansão para iPhones e Macs no futuro. Todavia, já se fala numa primeira fase tanto com iPads quanto com iPhones, o que é melhor ainda.

Dentro dos próximos cinco anos, estima-se que a Foxconn poderá criar até 100 mil novos empregos no Brasil.

[dica do Bernardo Soares]

Posts relacionados

Comentários