Apple e empresas de aplicativos voltam a ser processadas por coletar dados confidenciais dos usuários

iAd com propagandas

Um cliente da Apple no estado norte-americano de Nova York abriu mais um processo contra ela e alguns desenvolvedores, em função do uso não-autorizado de informações sobre iPads e iPhones/iPods touch para o fornecimento de anúncios em aplicativos. As empresas são responsáveis por usar os códigos de identificação de cada iGadget (conhecido como Unique Device ID, ou UDID) sem o consentimento de ninguém, associando-os a outros dados particulares dos usuários.

iAd com propagandas

Além da própria Apple, o processo cita as mesmas companhias envolvidas em outros casos já abertos na justiça, incluindo Pandora e Backflip Studios. Artigos do Wall Street Journal e pesquisas conduzidas por universidades completam as acusações com esclarecimentos sobre o funcionamento do iOS, bem como detalhes de como o sistema fornece dados capazes de identificar usuários a outros aplicativos para a exibição de anúncios publicitários.

Embora o cliente reconheça o conhecimento da Apple sobre a severidade do perigo na disponibilidade de informações confidenciais, ele alega que a empresa não foi capaz de pressionar outras redes de anúncios a cessar o uso delas. Conforme os desenvolvedores continuarem a usar as soluções publicitárias fornecidas por essas redes, a Maçã poderá ser alvo de novos processos no futuro.

[via AppleInsider]

Posts relacionados

Comentários