Google I/O 2011: Chrome, de uma história em quadrinhos para 160 milhões de “clientes” [atualizado]

Chrome OS na I/O 2011

Além das novidades para o Android (que só dão continuidade à lenga-lenga do Google contra a Apple no mercado de handsets), o que realmente está movimentando a I/O 2011 são os recursos que a gigante de buscas pretende colocar nas mãos de desenvolvedores web. Tanto que hoje foi um dia para os engenheiros da empresa falarem exclusivamente sobre o Chrome na keynote de abertura.

Chrome OS na I/O 2011

Sundar Pichai, vice-presidente de desenvolvimento do navegador, anunciou que o browser alcançou a marca de 160 milhões de usuários recentemente, após um ano marcado pelos seus lançamentos estáveis para Mac OS X e Linux, sem falar nas centenas de novidades para o padrão HTML5. Hoje, o Google deixou claro que o Chrome não é mais apenas uma porta para a web, mas sim uma plataforma na qual empresas podem criar aplicativos de verdade, mesmo sem usar código nativo.

Diversas novidades para o navegador já foram reveladas nesta segunda-feira, mas hoje o Google fez um anúncio interessante para usuários brasileiros: a disponibilidade da sua Web Store em português. A partir de agora, usuários do Chrome podem adquirir jogos e apps com diversas funcionalidades através dela, tornando-se literalmente clientes de desenvolvedores web que terão a oportunidade de cobrar um valor simbólico (esperamos) pelo que produzem.

Chrome OS na I/O 2011

Na loja, apps e jogos são adquiridos usando o próprio sistema de pagamentos do Google (o Checkout) e podem se basear em diversos modelos de negócio, independentemente do que fazem ou até do que vendem. Quem quiser pode adotar ainda o novo sistema da própria gigante de buscas para pagamentos dentro de apps, no qual os desenvolvedores ficam com 95% da arrecadação.

A novidade é animadora para revistas, editoras de livros, serviços por assinatura e muitas outras empresas que queiram uma solução definitiva para desenvolver aplicativos que possam ser usados em qualquer computador. Mas também pode ser boa para desenvolvedores de jogos: a Rovio, criadora no Angry Birds, esteve no evento para anunciar uma edição do título criada usando WebGL e o sistema de compras do Google para extensões, exclusivamente para usuários do Chrome.

Chrome OS na I/O 2011

Trata-se do primeiro de muitos games que deverão aparecer na Web Store durante os próximos meses, antecedendo a chegada do Chrome OS no mercado. O sistema operacional desktop do Google já está destinado a alguns modelos de notebooks que serão lançados em junho na América do Norte e na Europa.

Neles, os usuários terão apenas acesso à internet e a apps e serviços criados com tecnologias web. Os notebooks terão acesso integrado a redes de telefonia móvel, mas também será possível usá-los offline com diversos serviços, incluindo os do próprio Google. Tanto o Gmail quando o Google Docs e o Calendar poderão funcionar sem acesso à web no próximo semestre e, já que a novidade será provida por recursos do padrão HTML5, usuários do Safari, Opera ou Firefox terão acesso aos mesmos benefícios.

Atualização (às 15h36)

Aos interessados, o Angry Birds para o Chrome já está no ar — gratuito, e ainda parece funcionar bem no Safari. 😀 Quem quiser pode adicioná-lo à tela inicial do Chrome por aqui.

Posts relacionados

Comentários