Thunderbolt e apps também podem atrapalhar migração da linha de Macs para processadores ARM

Processador Apple A5

Em meio a série de discussões sobre a possibilidade de a Apple migrar seus Macs dos processadores Intel para seus próprios chips ARM, mais especialistas demonstram ceticismo sobre uma aposta tão prematura da Maçã para a mesma tecnologia que dá poder aos seus iGadgets. O Real World Technologies publicou um extenso artigo com diversos motivos que tornam impossível um anúncio dessa natureza a curto prazo, o qual estaria sendo corroborado por analistas como uma necessidade de resposta para o suporte a ARM no Windows, prometido pela Microsoft.

Publicidade

Processador Apple A5

No entanto, a Apple não precisa ter pressa ou talvez nem se preocupar em fazer uma migração para chips ARM, ao menos não por enquanto. De acordo com o especialista David Kanter, deixar de lado os chips da Intel significaria, por exemplo, o abandono da interface Thunderbolt, que acabou de ser adotada em Macs e deverá ser o padrão universal de conexão de periféricos do futuro, obviamente indisponível para computadores de outras arquiteturas.

Além disso, os avanços em eficiência energética da ARM, segundo Kanter, não seriam redimensionados para as instruções que seus modelos de processadores precisam suportar para competir com a Intel, a qual atualmente oferece os processadores mais rápidos para desktops. Há de se ressaltar, ainda, que fabricar os processadores para Macs seria uma tarefa da Apple: embora ela tenha uma boa experiência em semicondutores, nenhuma das empresas que ela adquiriu possui o mesmo potencial em pesquisas científicas que a Intel agregou em mais de 40 anos no mercado.

Conforme o hardware dos iGadgets evoluir, certamente a Apple tentará se tornar mais controladora com relação ao Mac. No entanto, o momento ainda não permite isso: a performance computacional/gráfica dos seus handsets ainda deverá por muito tempo ser uma fração do que é possível obter em um computador, mesmo sendo ele um notebook. Além disso, mesmo que a Maçã migre apenas seus MacBooks para ARM, ela ainda criaria complexidades de desenvolvimento de software — o que certamente deve ser evitado no momento em que seus concorrentes estão justamente atrás do contrário disso.

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…