Estudo analisa como outros objetos podem ser usados para tornar touchscreens mais versáteis

Tela multi-touch do iPad

Quando a Apple concebeu a tecnologia multi-touch para seus dispositivos móveis, ela provavelmente pensava que usuários apenas se interessariam em manipular iGadgets com os dedos, por meio de toques e gestos. No entanto, foi provado com o tempo que há casos em que dispositivos de maior precisão podem proporcionar resultados mais profundos na interação com superfícies sensíveis ao toque — especialmente quando um artista deseja criar artes gráficas usando apps de pintura, por exemplo.

Publicidade

Uma tese de Mike Knuepfel, para a Universidade da Nova York, deverá conter detalhes sobre como esses objetos podem funcionar em touchscreens, visando obter o melhor desempenho e precisão possíveis. Materiais condutores estão em estudo para a criação de aparelhos físicos, mecânicos e elétricos que possam expandir as capacidades de telas sensíveis ao toque.

Alguns exemplos desses aparelhos estão disponíveis no vídeo acima. Certos dispositivos podem oferecer feedback por meio de sons para determinar pressão, enquanto outros podem ser baseados em placas robóticas, como as do projeto Arduino. Ainda não se sabe quando eles poderão se aplicados na prática, mas espera-se que deem origem a ferramentas interessantes, especialmente para uso em iPads.

[via MacRumors]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…