Mais um dia na Oops Store: a Apple deixou passar um app de “acompanhantes”?

SugarSugar.com

Ele ainda não está no ar, mas conta o ZDNet que em 1º de junho vai ao ar na App Store “um aplicativo móvel inovador para localizar pessoas solteiras interessadas no estilo de vida ‘sugar’” assinado por uma rede de relacionamentos… diferente. Com o auxílio do GPS de um iPhone, será possível encontrar membros do SugarSugar.com que estiverem próximos a você e, assim, marcar um encontro.

Parece algo inofensivo, mas há um pequeno problema: a natureza dos relacionamentos promovidos nele.

SugarSugar.com

O SugarSugar.com é para homens generosos que querem mimar, e mulheres dinâmicas procurando uma forcinha com as contas ou que apenas precisam de emoção em suas vidas! Criado por uma sugar baby de verdade, o SugarSugar.com só aceita sugar daddies e sugar babies comprovadamente verdadeiros e provê uma equipe de experts em encontros sugar para ajudar na busca por acordos mutuamente benéficos.

Se estiver na dúvida, que tal recorrer ao Urban Dictionary? De onde eu venho, sugar daddy e sugar baby têm outro nome, mas não vamos entrar em juízo de valor quanto a uma das atividades mais antigas da humanidade. O espanto aqui é um site deste tipo vir dizendo que conseguiu colocar um aplicativo na App Store.

Sempre muito cuidadosa, a Maçã procura pecar por excesso de cautela na hora de permitir que um determinado tipo de serviço seja promovido em sua loja, tanto que, por mais lucrativa que seja, a indústria da pornografia não teve vez nela. Contudo, parece que o time de aprovação não conhece muito a fundo esse tipo de site… como dizer? “Açucarado.”

Talvez seja a hora de a Apple contratar algum especialista em assuntos picantes para poder filtrar certos apps. Novamente, não que haja algum juízo de valor nisso (pessoas adultas são donas do próprio nariz), mas a incoerência em aprovar este tipo de aplicativo e vetar topless é um tanto gritante. Com a repercussão, este deverá ser o primeiro app aprovado, mas removido da loja antes mesmo de ir ao ar.

Aliás… Estou com a impressão de que essa história toda pode ser um blefe, algo como dizer que teve um app aprovado pela Apple só pra ver seu nome estampado em toda parte e se tornar conhecido (isso, com certeza conseguiram!). Só não duvido totalmente porque, enfim, se foi ao ar o aplicativo de uma rede social para quem busca relações extraconjugais, então tudo é possível.

[via 9 to 5 Mac]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…