Empregados fazem protesto contra a Apple durante reuniões de acionistas da Foxconn

Protesto de empregados da Foxconn contra a Apple

Até que tinha um tempinho que o nome da Foxconn não era associado a algo de ruim aqui no site — principalmente pelos investimentos que ela está planejando para o Brasil —, mas a história se repete: da semana passada pra cá, diversos empregados do conglomerado da Hon Hai se reuniram em protestos envolvendo principalmente a Apple, durante reuniões de acionistas da Foxconn.

Publicidade

Veja como eles são agressivos em suas ações:

Protesto de empregados da Foxconn contra a Apple

Protesto de empregados da Foxconn contra a Apple

Protesto de empregados da Foxconn contra a Apple

Mais uma vez, o motivo são supostos abusos cometidos pela Foxconn contra trabalhadores, incluindo “treinamento militar” obrigatório, horas extras forçadas e excessivas, desconforto no ambiente de trabalho (muitos ficam o dia inteiro de pé), falta de equipamentos de proteção adequados, gerência dura, anúncios de empregos enganosos, salários mal-calculados, uso abusivo de “estagiários”, estruturas de trabalho ainda em construção, entre outros.

Publicidade

Veja mais (muitos utilizaram-se da prática de planking):

Protesto de empregados da Foxconn contra a Apple

Protesto de empregados da Foxconn contra a Apple

Os empregados exigem, é claro, melhores condições de trabalho e reajustes salariais. Eles também aproveitam-se do fato de que o nome da Foxconn está muito visado internacionalmente pela mídia, na esperança de realmente conquistarem alguns benefícios.

[via Business Insider | imagens via Facebook: 1, 2]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…