Morre terceira vítima de explosão em fábrica de iPads; operações de produção não serão afetadas

Fábrica da Foxconn

A explosão ocorrida em uma das instalações chinesas da Foxconn voltou a ser fonte de notícias trágicas ontem, com o anúncio da morte de uma terceira vítima que estava no local do acidente. Em declaração liberada ao All Things Digital, a empresa anunciou que nove pessoas continuam sendo tratadas em um hospital da cidade de Chengdu (China), enquanto outras seis já foram liberadas.

Fábrica da Foxconn

Uma investigação continua em andamento para avaliar as causas da explosão — com a participação de representantes da Apple, já que a Foxconn possui um contrato para a montagem de iPads no local do acidente. Segundo as primeiras informações disponibilizadas pela companhia, restos de material combustível em um duto de uma das oficinas da fábrica causaram a explosão.

A Foxconn afirma que está trabalhando com autoridades e vai cuidar da proteção de todas as suas instalações para evitar novos acidentes similares, prometendo manter os trabalhos interrompidos nas unidades que possuem oficinas similares. Entretanto, o China Times alega que a empresa não deverá parar a produção de iPads no local.

O rumor indica que as fornecedoras da Foxconn deverão manter o envio de componentes para as fábricas e prosseguirão conforme os planos já firmados, apesar de as investigações a respeito do acidente chamarem a atenção. De acordo com o jornal chinês, novos produtos “ligados ao iPhone e ao iPad” deverão ser montados normalmente durante o próximo semestre, mas não foram dados detalhes sobre estimativas de entrega ou disponibilidade.

Posts relacionados

Comentários