NVIDIA demonstra primeiro processador quad-core capaz de suportar tablets com telas Retina

Talvez a disponibilidade de telas Retina para tablets no mercado não seja um problema neste ano, quando a Samsung já pretende entregar as primeiras unidades dos seus LCDs baseados na tecnologia PenTile de alta resolução.

Entretanto, o hardware gráfico para suportar um display desses com qualidade ainda não existe. Felizmente, ele está bem próximo de vir a existir: ontem, antecedendo a abertura da Computex 2011, a NVIDIA demonstrou a terceira geração da sua linha Tegra (codinome Kal-El) para substituir os seus chips atuais, cujo desempenho foi ultrapassado pelo A5 no início do ano.

A empresa afirma que o chip (provavelmente a ser chamado “Tegra 3”, quando estiver em tablets ou até smartphones) será o primeiro processador móvel de quatro núcleos, sem comprometer aparelhos em termos de consumo de energia. Com uma GPU de 12 núcleos, o Kal-El não é apenas otimizado para suportar telas de alta resolução em tablets, mas também possui o poder gráfico para colocar muitas novidades nas mãos de quem desenvolve jogos.

A demonstração acima revela isso com bastante clareza: a NVIDIA preparou um dos primeiros chips capazes de levar Física intensa e iluminação dinâmica total a dispositivos móveis, recursos que ainda ficam restritos a consoles e computadores. Cenários tridimensionais ganham muito mais realismo e podem ser renderizados em tempo real usando shaders, diminuindo o uso de texturas e animações pré-processadas.

A NVIDIA deverá colocar o seu processador Tegra 3 nas mãos de fabricantes de tablets até o final do ano, então ainda há tempo para executar otimizações e solucionar problemas. No entanto, isso é um entrave para quem deseja competir com a Apple: no mesmo período em que esses chips chegarem a concorrentes da Maçã, ela já estará pensando no que deverá estar no iPad 3, que muito provavelmente deverá ter uma tela Retina.

Posts relacionados

Comentários