O que aconteceu com o streaming de músicas no iCloud? Explicação nº 2: a Apple lucra horrores com venda de memória

Memória de estado sólido, NAND flash

Memória de estado sólido, NAND flashA Amazon.com oferece streaming de músicas no Cloud Player dela. O Google vai oferecer streaming no Music, quando sair da fase beta. Por que a Apple não oferece streaming no iCloud? Pode parecer que a Maçã ficou para trás, mas, além de levar em conta o peso das operadoras na hora de permitir a transmissão de música contínua pelo ar, é preciso lembrar que memória num iGadget vale ouro. O Wall Street Journal tratou justamente disso, hoje.

Qual a diferença de preço entre um iPad de 16GB e um de 32GB? São US$100, nos Estados Unidos — e R$250 no Brasil. Sabe por quanto a Apple compra esses 16GB a mais? Apenas US$15.

Durma com esse barulho essa margem de lucro! Acho que a ideia de um “iPhone nano” todo baseado em streaming acaba de ir pelo ralo.

Agora vamos temperar um pouco essa história. O preço da memória NAND flash só vai cair com o tempo, o que certamente aumenta a margem de lucro da Apple — e, em vez de baratear os gadgets, a tendência é a capacidade deles aumentar. Além disso, a moda agora é haver limites de consumo de dados em planos 3G, algo que está chegando também à internet residencial (chocante, mas capitalismo é isso aí). Será que as estratégias que dependem de streaming vão durar, nesse cenário?

Honestamente? Nunca foi tão bom ser a Apple. 😛

[via Cult of Mac]

Posts relacionados

Comentários