Apple é alvo de mais um processo por discriminação racial contra empregados de Retail Stores

Apple Retail Store de Saint Louis Galleria

Apple Retail Store de Saint Louis GalleriaMais um processo foi aberto contra a Apple por funcionários de Retail Stores: desta vez, uma mulher negra que trabalhava na loja de Saint Louis Galleria acusa o gerente sênior de praticar discriminação racial e de gênero na seleção de empregados de tempo integral e na distribuição de promoções, apontado que ela mesma não teve oportunidades por causa disso. Segundo a autora da ação, dos mais de 100 funcionários da loja apenas 8 são afro-americanos, sendo somente 2 de tempo integral e nenhum ocupante de cargos superiores. Adicionalmente, ela aponta ainda que novas contratações são quase exclusivamente de homens brancos.

Publicidade

Em sua resposta, a Apple admitiu ser essa a composição étnica no quadro de funcionários da loja — que é um tanto tendenciosa, tendo em vista que a população de Saint Louis tem 49,2% de afro-americanos e 43,9% de caucasianos. Contudo, a companhia aponta em sua defesa que o motivo para a autora não ter recebido promoções tem a ver com o fato de ela “perder a compostura” ao atender clientes mais difíceis.

Este é o quarto processo aberto por causa de algum tipo de discriminação contra funcionários ou clientes de Apple Retail Stores em menos de seis meses [1, 2, 3]. Dado o tamanho imenso da rede de lojas da Maçã, é quase natural que incidentes do tipo acabem ocorrendo, mas seria bom manter manter os olhos bem abertos para essas ocorrências serem identificadas e combatidas.

[via AppleInsider]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…