Apple explica tudo sobre o Lion Recovery, destinado a reparos e/ou reinstalação do Mac OS X 10.7

Lion Recovery num MacBook Air

Hoje, junto da tão esperada liberação do OS X Lion, a Apple publicou detalhes sobre o chamado “Lion Recovery” — tanto num hotsite especial quanto num artigo de suporte.

Lion Recovery num MacBook Air

A partir do Mac OS X 10.7, o sistema cria uma partição de recuperação no disco do usuário, ocupando cerca de 650MB. Ela é utilizada para reparos ou reinstalação do sistema sem a necessidade de um disco de instalação físico. A ideia é que usuários nunca precisem dela, mas é bom saber que está lá em casos de necessidade. 😉

Para chegar à tela principal do Lion Recovery, usuários precisam reiniciar o Mac segurando Command+R. Lá, uma série de recursos estão à sua disposição, incluindo o Utilitário de Disco (Disk Utility) para reparos do disco. Quem quiser também pode reinstalar o Lion do zero, bem como restaurar um Mac a partir de um backup do Time Machine. Até mesmo o Safari funciona, permitindo que a pessoa obtenha suporte online.

Em casos ainda mais graves, como falhas no próprio disco rígido, o caminho é o Internet Recovery. Com ele, o Lion é baixado diretamente dos servidores da Apple (via Wi-Fi ou Ethernet) e instalado a partir do Lion Recovery. Este recurso está presente em todos os Macs novos lançados a partir de agora, começando pelos recém-anunciados MacBooks Air e Macs mini.

Ademais, conforme destacamos mais cedo, o Lion também será comercializado em um pendrive USB por US$70, a partir de agosto; o preço para brasileiros ainda não foi anunciado pela Apple. Quem não quiser/puder aguardar pode, é claro, seguir os tutoriais de como criar o seu próprio DVD de boot do Lion ou usar um pendrive convencional para tal. Em último caso, a saída é instalar o Snow Leopard do zero e depois fazer o upgrade para o Lion.

Posts relacionados

Comentários