Apple lança novos Macs mini, com processadores Sandy Bridge, mas sem drive óptico

Novo Mac mini

Além dos MacBooks Air, a Apple atualizou hoje também o Mac mini, que agora conta com processadores Sandy Bridge e portas Thunderbolt, a partir de US$600, disponível desde já na Apple Online Store (inclusive no Brasil, onde custam a partir de R$1.800) e saindo de fábrica com o OS X Lion pré-instalado. Agora uma novidade inesperada: o pequeno perdeu o drive óptico — e não estou falando apenas da versão Server!

Novo Mac mini

“O Mac mini oferce a velocidade e a expansibilidade que o tornam perfeito como desktop, na sala de estar ou no seu escritório”, disse Phil Schiller. “Com processadores mais rápidos, gráficos mais poderosos e Thunderbolt num design incrivelmente compacto de alumínio, o novo Mac mini está mais versátil que nunca.” Contudo, a “versatilidade” cai um pouco, quando você não tem como ler o gravar nem mesmo DVDs. 😛

O novo Mac mini está disponível em duas configurações, ambas com processadores Core i5 de dois núcleos. A básica, de 2,3GHz, com 2GB de RAM e gráficos integrados Intel HD 3000, sai por US$600/R$1.800, enquanto o mini com processador de 2,5GHz, 4GB de RAM e GPU AMD Radeon 6630M com 256MB de memória GDDR5 sai por US$800/R$2.700. Ambos contam com HDD de 500GB de 5.400rpm, quatro portas USB 2.0, uma porta Thunderbolt, uma HDMI, uma FireWire 800, Gigabit Ethernet e slot para cartões SDXC, além de entrada e saída de áudio.

A versão Server do mini, por sua vez, conta com um Core i7 de 2GHz, 4GB de RAM, dois HDDs de 500GB de 7.200rpm e gráficos integrados Intel, saindo por US$1.000/R$3.300. Modelos built to order (BTO) podem ser configurados com até 8GB de memória RAM, chip Core i7 de 2,7GHz, HDD de 750GB e adição ou substituição de um SSD de 256GB. Como sempre, teclado, mouse, trackpad e outros periféricos devem ser adquiridos separadamente.

Como comentamos, os novos Macs mini agora não têm mais drive óptico em nenhum modelo, o que reduz severamente sua utilidade como centro de entretenimento digital, especialmente para quem costuma ver muitos DVDs, algo que ratifica a posição da Apple diante de mídias ópticas, principalmente Blu-rays.

Posts relacionados

Comentários