Amazon.com lança Kindle Cloud Reader, novo leitor de livros na nuvem

Kindle Cloud Reader

Primeiro achamos que o Kindlecalipse seria no dia 30 de junho de 2011 — prazo final para apps se adaptarem às novas regras da App Store, mas depois descobrimos que elas não eram tão duras assim.

Mais tarde a Apple realmente apertou o cerco, forçando Amazon.com, Google, Netflix e outros a removerem os links externos de seus apps. Por isso, mais do que natural para essas empresas testarem outras soluções. E ontem mesmo comentamos que os grandes players do mercado (incluindo Amazon) estão investido em soluções na nuvem — apesar de alguns não saberem o que é isso. A solução da Amazon veio na forma de web app: o Kindle Cloud Reader.

Kindle Cloud Reader

Com o novo web app, a Amazon consegue remediar o sistema de In App Purchases do iOS. O Kindle Cloud Reader pode ser acessado pelo Chrome (Mac/PC/Linux) ou pelo Safari (Mac/PC/iPad) — testei o Mobile Safari do iPhone e realmente não funciona como deveria (a página não se ajusta ao tamanho da tela). Ele também suporta armazenamento local, permitindo a leitura sem precisar de uma conexão com a internet.

O app do Kindle ainda está lá, disponível na App Store, sem infringir nenhuma regra imposta pela loja. Mas algo me diz ($$$) que os esforços da Amazon serão agora direcionados ao Kindle Cloud Reader.

Posso estar falando besteira, mas com os avanços do HTML5 e com a política de assinaturas da Apple, é capaz de as provedoras de conteúdo migrarem para uma solução parecida com a da Amazon. E, se isso acontecer, não tenho dúvidas de que a Apple vai refletir um pouco sobre a regras da loja.

[via MacRumors]

Posts relacionados

Comentários