Steve Jobs estava nas conversas com a China Mobile; Apple é acusada de vender iPhones recondicionados como novos

Logo da China Mobile

Logo da China MobileNo meio do ano, Tim Cook foi visto andando pelos corredores da China Mobile, possivelmente participando de uma das várias rodadas de negociações entre as empresas. Só que, de acordo com a Reuters, ninguém menos que Steve Jobs esteve pessoalmente envolvido nas conversas.

“Eu encontrei com Steve Jobs várias vezes, mas nós ainda não chegamos a um acordo”, afirmou Wang Jianzhou, presidente da maior telecom do mundo. “Tudo que eu posso dizer é que existe um desejo comum da China Mobile e da Apple em chegar a um acordo o mais rápido possível.”

Realmente, essa negociação não deve ser das mais fáceis. Pense comigo: se a China Mobile possui hoje *7,44 milhões* de iPhones na sua rede (detalhe, eles não podem usar a rede 3G por questão de incompatibilidade), imagine quando a operadora lançar oficialmente o smartphone da Apple! Aguarde, pois a Maçã vai quebrar todos os recordes possíveis e imagináveis!

É claro que a China Mobile sabe disso e deve estar jogando duro. Por outro lado, a gigante de Cupertino quer garantir esses recordes. Prova máxima disso é que Jobs está pessoalmente envolvido, provavelmente tentando trazer Jianzhou para dentro do seu “Campo de Distorção da Realidade”. Ou seja, guerra de titãs!

· · ·

Paralelamente, dois diferentes processos foram abertos nas cortes de Pequim acusando a Apple de vender iPhones refurbished (recondicionados) se passando por novos em lojas na China. Liderado por Wang Hai, advogado especialista em direto do consumidor, os clientes só perceberam o problema ao descobrir que a garantia do smartphone terminaria antes de completar um ano. Ainda segundo Hai, quando um deles tentou resolver o problema em uma Apple Store, o staff da loja tentou modificar a data de expiração da garantia.

“É trapaça vender produtos recondicionados se passando por novos”, disse o advogado. “Será discrimição contra os chineses, se o caso for confirmado, já que aparelhos recondicionados são vendidos em outros países por preços reduzidos.” Quatro outros consumidores, também em Pequim, alegaram que compraram iPhones novos e receberam aparelhos recondicionados. Contudo, nenhum processo foi aberto contra a empresa.

Imagens de uma nota fiscal e da confirmação da expiração da garantia foram cedidas por Hai, confira:

Nota fiscal — refurbished iPhone
Nota fiscal da compra do aparelho
Garantia — refurbished iPhone
Captura de tela mostrando a data de expiração da garantia

[via AppleInsider: 1, 2]

Posts relacionados

Comentários