Má (ou boa?) notícia: nada de OLED em iProducts nos próximos três ou quatro anos

TV OLED da LG

TV OLED da LGDiodos orgânicos emissores de luz… ou OLEDs, para os íntimos. Eles fazem pretos mais pretos, cores mais vivas, consomem menos energia quando estão apagados e ainda podem ser usados em displays ridiculamente finos e maleáveis. No futuro, eles poderão ser o Santo Graal das telas!

Publicidade

Mas hoje eles não passam de uma novidade da moda com pouco brilho (inúteis ao ar livre), péssima durabilidade (os subpixels morrem rapidinho, deixando tudo amarelado), resolução sofrível (PenTile é pior que a morte) e preço astronômico. Isso não impediu ninguém de dizer que “Neste ano a Apple vai lançar um [nome de produto real ou imaginário] com (AM)OLED!” infinitas vezes nos últimos anos.

Quem sabe esta declaração de um alto executivo de uma das fornecedoras da Apple, dada ao Korea Times, ajude a aquietar o facho de quem acredita nesses rumores:

A Apple não tem interesse em usar telas OLED em seus aparelhos populares. O futuro iPad 3 também vai adotar LCDs com qualidade superior, enquanto o próximo iPhone vai fazer o mesmo. Mais três ou quatro anos ainda serão necessários para vermos aparelhos digitais da Apple com OLED.

Quando uma tecnologia em ascensão é cara, mas traz uma porção de vantagens, a Maçã não se acanha nem um pouco de usá-la — vide o SSD do MacBook Air, que é caro pra caramba, mas é bem mais compacto e resistente que um HDD, além de ser muito, muito mais rápido. Qual a vantagem de uma tela OLED sobre um LCD?

Publicidade

Quem sabe, no futuro, quando houver vantagens reais na adoção de OLED, é bem possível que a Apple resolva lançar uma nova linha de Cinema Displays gigantescos, superfinos, leves e dobráveis para saciar a fome de quem tanto espera por uma HDTV Designed in Cupertino.

Antes disso, sem chance — nem de TV, nem de OLED.

[via 9to5Mac]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…