Os iPads dos deputados mineiros vão custar pouco mais de R$220 mil

iPads no Brasil

Mais um dia, mais uma vitória da democracia! Os deputados mineiros queriam e, pelo visto, vão conseguir seus iPads 2 topo-de-linha: conforme conta o G1, o pregão para a compra das 90 tablets já foi realizado e cada uma deverá custar R$2.486,66 ao erário, vindo com capa protetora e garantia estendida.

iPads no Brasil

Vou repetir, pra você poder sentir orgulho de ser brasileiro: os deputados mineiros, que ganham um salário muito maior que o de 99% da população brasileira (é uma hipérbole bem próxima da realidade, essa que usei), não vão precisar mexer no próprio bolso para poder ter o melhor iPad fabricado pela Apple fora do Brasil!

Não, os deputados não vão precisar gastar, pois o povo se regozija em colocar nas mãos de seus representantes uma ferramenta tão necessária para que haja credibilidade na Assembleia Legislativa de Minas Gerais. Já pensou, se os deputados tivessem que comprar seus próprios iPads? Um absurdo! Como se pode exigir que um representante eleito tenha que pagar para trabalhar defendendo os interesses do povo? COMO?!

E pense na economia que isso vai gerar: cerca de R$180 mil serão poupados por ano, por não ser mais preciso distribuir material impresso entre os deputados. Ou seja, vai levar mais de um ano para esse investimento ter algum retorno — se bem que credibilidade não tem preço. Ou tem, não sei, afinal de contas vão comprar esses iPads para dar mais credibilidade aos deputados.

Uma vez homologado o resultado do pregão, será emitida uma ordem de compra e a empresa vencedora terá 60 dias para entregar os iPads. E você, se quiser ter um iPad, vá trabalhar e pague com o dinheiro do seu bolso! O Estado Democrático de Direito não existe para sustentar luxo de ninguém.

[dica do Lincon Barco]

Posts relacionados

Comentários