Dica de leitura: John Sculley conta detalhes de sua história na Apple e sua relação com Steve Jobs

Steve Jobs e John Sculley na Apple

John Sculley é uma figura controversa na história da Apple: por ter sido o responsável pela saída de Steve Jobs da companhia em 1985, ele é visto como um dos maiores patetas do mundo corporativo. Por outro lado, ele também foi responsável por fazer de Jobs quem ele é hoje, e talvez tudo tivesse sido muito diferente caso Sculley não tivesse feito o que fez.

Pense assim: ele foi como um Judas — um “vilão”, mas sem o qual não haveria o clímax.

Steve Jobs e John Sculley na Apple

Olhando por esse lado, é sempre interessante conhecer um pouco mais desse tipo de figura pública, saber da sua versão, quais suas motivações, o que estava acontecendo por trás das cortinas. Por isso, recomendamos esta entrevista que o executivo concedeu ao FINS Technology, na qual conta um pouco de sua formação e do contexto em que a Apple se encontrava na época.

Por exemplo, é interessante notar que Jobs queria o cargo de CEO e só chamou Sculley porque o conselho administrativo foi contrário à eleição de um jovem intempestivo de apenas 28 anos para o cargo. E, segundo Sculley, a decisão de retirar Steve do comando da divisão do Macintosh foi algo que seria corriqueiro para um executivo qualquer… só que El Joboso não era um executivo qualquer, a Apple e o Macintosh eram a obra de sua vida, daí o ressentimento que fez os dois nunca mais se falarem.

Em todo caso, fica a recomendação: adicione este texto à sua Lista de Leitura (Reading List) no Safari e conheça um pouco mais do homem que, inadvertidamente, por caminhos mais que tortuosos, fez da Maçã o que ela é hoje.

Posts relacionados

Comentários