GVT TV é lançado com bastante pompa, promovendo um novo modelo híbrido de TV por assinatura no Brasil

GVT TV

Em um pomposo evento realizado nesta manhã no Hilton São Paulo, a GVT revelou todos os detalhes sobre a sua TV por assinatura — novidade a qual já era aguardada há alguns dias, desde que ela reduziu o custo da sua banda larga de 35Mbps. A oferta chega como “um novo negócio” para a empresa, que trabalha também em telefonia fixa.

GVT TV

A proposta do GVT TV é inovar com um novo modelo híbrido único no Brasil, ainda pioneiro em outros países. Ele combina transmissão de canais de TV com alta qualidade via satélite (DTH) com conexão à internet via IP, utilizando um decodificador especial que integra essas duas interfaces e proporciona uma experiência diferenciada para o usuário — mais interativa do que qualquer outra oferta existente hoje no mercado.

Usuários poderão, por exemplo, postar tweets sobre o que estiverem assistindo direto pela tela da TV, bem como conferir reações de outros usuários no Twitter, acessar o Facebook, navegar pelo YouTube, curtir músicas no Power Music Club (da própria GVT), visualizar a previsão do tempo e futuramente ainda outras coisas serão adicionadas, como horóscopo, jogos e afins. A conexão via IP também dá acesso ao serviço de conteúdo on demand da GVT TV, que oferecerá filmes, documentários e programas de TV gratuitamente, vendidos avulsos (a partir de R$5 cada) ou por assinatura mensal; ele começa com um acervo de pouco mais de 2 mil títulos.

GVT TV

O GVT TV aterrissa com os canais de maior audiência no mercado — são 140 no total, sendo 30 deles em HD. Os planos padrão são o “Super HD” (R$60 mensais), o “Ultra HD” (R$90 mensais) e o “Ultimate HD” (R$130 mensais), os quais podem ser complementados por pacotes extras de canais de filmes (HBO e Telecine), esportes, Premiere FC, Combate e/ou adulto. Todos incluem conteúdos em HD, mas o set-top box mais avançado custa R$30 adicionais por mês — permitindo que conteúdos sejam agendados/gravados num HDD de 500GB (o suficiente para 500 horas de vídeo em SD ou até 150 horas em HD).

Outros diferenciais do GVT TV incluem o “Outra Chance” (permite que você [re-]assista a programas que perdeu, a depender da emissora), o “Timeshifting” (você pode pausar a programação para ir ao banheiro, atender a um telefonema ou coisa do tipo) e o “Multiroom” (possibilita que programas gravados num ponto de uma residência sejam visualizados em outro) — contribuindo para a proposta “anytime, anywhere” da telecom.

GVT TV

A GVT começará a promover o novo serviço a partir de outubro, e daqui para lá iniciará a sua implementação aos poucos para todos os clientes. As cidades beneficiadas serão todas as que já contam com operações de conexão em banda larga da GVT — 106 atualmente, 180 até 2016. Uma conexão de 5Mbps é suficiente para o serviço, mas vale lembrar que a de 35Mbps custará apenas R$100 mensais para quem também contratar a TV por assinatura.

A empresa investirá R$650 milhões nesta novidade até o final de 2012.

Posts relacionados

Comentários