Amazon.com espera bater o iPad com o Kindle Fire; lança também nova família de ereaders, inclusive com modelos touchscreen [atualizado]

Família de Kindles

E a tão aguardada tablet da Amazon.com foi finalmente revelada hoje — ela se chama Kindle Fire —, junto de uma nova família de ereaders Kindle.

Publicidade

Família de Kindles

O Kindle Fire tem um display multi-touch de 7 polegadas, conectividade Wi-Fi (sim, nada de 3G), não possui câmeras e roda uma versão modificada e exclusiva do Android — com um browser diferenciado, acelerado pela nuvem, chamado Silk. Seu maior trunfo será o preço: US$200 nos Estados Unidos, menos da metade do iPad de entrada.

Eis um comparativo dele com o iPad 2 (Apple) e o Nook Color (Barnes & Noble):

Publicidade

Comparativo do Kindle Fire

Saiu hoje também o Kindle Touch (display sensível ao toque de 6 polegadas, com Wi-Fi), o qual será comercializado por US$100 em sua versão básica e por US$150 com 3G liberado. Por fim, o Kindle convencional também ganhou uma versão mais bonitinha (com tela e-ink de 6 polegadas, também com Wi-Fi), agora por um incrível preço de US$80.

Eis as novidades do dia, em três vídeos:

Publicidade

Comercial do Kindle Fire

Publicidade

Comercial do novo Kindle superbarato

Apresentação do Amazon Silk

Nenhum desses produtos me apetece — simplesmente porque não sou público-alvo deles —, mas devo admitir que a Amazon é uma empresa diferenciada e sabe como criar produtos inovadores e de qualidade. Os preços de todos são matadores — eles irão vender que nem banana neste final de ano (final mesmo, porque eles só chegarão entre meados e fim de novembro!).

E vocês, o que acharam?

Atualização

Tem outra coisa que esquecemos de destacar aqui — a cartinha do fundador e CEO da Amazon, Jeff Bezos, a qual está veiculada agora na página inicial do portal.

Jeff Bezos sobre Apple

O primeiro parágrafo, mostrado acima, é emblemático:

Há dois tipos de companhias: aquelas que trabalham duro para cobrar mais de consumidores, e aquelas que trabalham duro para cobrar menos de consumidores. Ambas as estratégias podem funcionar. Nós estamos firmemente no segundo grupo.

Eu me pergunto a qual empresa Bezos se referiu, principalmente, como fazendo parte do primeiro grupo… 😉

Aliás, o preço superagressivo do Kindle Fire já foi explicado pelo analista Gene Munster, da Piper Jaffray: a Amazon estaria *perdendo* US$50 por cada venda da sua tablet, enquanto a Apple possui uma margem bruta média de 30% em cada modelo de iPad. Sentiram a diferença?

[via AllThingsD]

Posts relacionados

Comentários

Carregando os comentários…