Dica de leitura: uma história de amor e ódio entre Apple, Facebook e, surpreendentemente, HP

Apple, Facebook e HP

Era uma vez uma rede social. Ela era muito bem-sucedida e todo mundo queria ser amigo dela. Só que entrou em cena uma empresa que fabrica os gadgets mais desejados do mundo e, de alguma forma, as duas não conseguiram se dar muito bem. Daí a rede social foi atrás de uma companhia que estava na lama só para fazer ciúmes, mas se arrependeu. Desse triângulo amoroso, poderemos ver uma parceria renascer das cinzas de um amor perdido.

Apple, Facebook e HP

Pelo menos foi isso o que eu entendi a partir deste excelente artigo do Mashable: nele, são contadas todas as desventuras do relacionamento entre Apple e Facebook, com uma pitadinha de rivalidade da Hewlett-Packard, só pra deixar tudo mais emocionante ainda. Por exemplo, esse texto revela que deveria haver uma integração forte entre o iOS 4 e o Facebook, mas como a Maçã quis ela mesma criar o app que permitiria isso, Zuckerberg & Cia. desistiram da parceria. Também houve o caso da Ping… só que essa batida de trem já conhecemos.

Entra em cena a HP, com o webOS: apesar de Zuckerberg ter prometido a Steve Jobs que o app para iPad seria o primeiro aplicativo do Facebook numa tablet EVER, já estava sendo preparado um outro, para o TouchPad. Claro que El Joboso fez chover raios, trovões e passarinhos azuis ao saber disso, o que fez a rede social negar uma série de APIs para a HP e o resultado foi um lançamento catastrófico do app. Nessa história, ninguém ficou feliz.

Onde isso nos deixa? Às vésperas do possível anúncio do app oficial do Facebook para iPad, talvez já na terça-feira — até porque o software já está escrito há meses. Em nome do combate a um inimigo comum (cujo nomes eu não vou dizer, mas começa com “Goo” e termina com “gle”), Apple e Facebook poderão finalmente fazer as pazes.

Como será que essa novela vai acabar? Não faço ideia, mas ela está melhor que os enredos globais.

[via MacStories]

Posts relacionados

Comentários