Ticonderoga Securities: iPhone 5 deverá “estraçalhar” recordes de vendas prévios

Mockup do iPhone 5 baseado em cases

Se você estiver nutrindo muitas esperanças com relação ao que será apresentado amanhã, melhor tomar cuidado: nossos corações já foram partidos várias vezes por causa das “promessas” que a indústria de rumores nos faz.

Ouça o que digo, ou você pode acabar como Brian White, analista da Ticonderoga Securities, um homem velho, cheio de arrependimentos, esperando para morrer sozinho: ele acredita com toda a força que a Apple vai apresentar um iPhone 5 amanhã — com traseira de alumínio, tela de 4 polegadas (ou mais!), processador dual-core de 1,2GHz, câmera de 8 megapixels, mais leve, mais fino… enfim, um verdadeiro frango com tudo dentro, e por quê? Para concorrer, número a número, com o Samsung Galaxy S II.

Mockup do iPhone 5 baseado em cases

Olha, vamos ser francos: a Apple nunca fez isso e não creio que vai começar de hoje. Se você estiver esperando o mesmo que White, melhor se preparar para ficar chateado — e, se isso for fazer você trocar seu iPhone por um Android, meus pêsames, pois é como trocar a Vênus de Milo por uma boneca inflável só por causa da falta de braços.

Voltando às previsões de White, com o lançamento desse iPhone 5 aliada à extensa cobertura da mídia, a uma demanda sem precedentes e à parceira com 228 operadoras em todo o mundo (contra 154 em 2010), a Apple deverá “estraçalhar” os recordes de vendas anteriores. O fato de o gadget ser universal, compatível com redes GSM e CDMA, deverá auxiliar bastante nisso, especialmente na China, abrindo as portas da maior operadora do mundo.

Eu só me pergunto uma coisa: e se ela só lançar um iPhone 4S e baratear o iPhone 4? White não vislumbra essa possibilidade, aparentemente, e já tem quem torça o nariz para ela, como no Wall Street Journal, onde apostam que as expectativas dos consumidores já ultrapassaram a capacidade da Apple de surpreender. Será?

Posso estar enganado, mas eu diria que um iPhone 4S tem capacidade de ser um #epicFAIL tão grande quanto o primeiro iPad — que não tinha entrada USB, câmera nem rodava o Mac OS X. Oh, espera um momentinho só: ele foi um #epicWIN e depois deu até pra tirar onda com a cara de quem apostou contra ele!

[via AppleInsider]

Posts relacionados

Comentários