Adeus, Steve! Obrigado por tudo!

Photo Booth Steve

Estou triste. Começar um post sobre a morte de Steve Jobs não é fácil: a sensação é aquela de final de festa, um misto de “que coisa bacana foi tudo isso” com um “não acredito que acabou”. Acompanhar a sua batalha contra a doença foi algo bem difícil.

Homenagem a Steve Jobs

Pensar na figura do Tio Steve é pensar em algo revolucionário, em algo mágico. Vínhamos acompanhando a evolução da doença, torcíamos para que o que víamos não fosse verdade, para que esse dia nunca chegasse, mas infelizmente ele chegou.

O clima da keynote de terça-feira — na qual ocorreu a apresentação do iPhone 4S — não estava legal, Tim Cook não parecia estar focado só nos novos produtos, e agora entendemos o porquê disso.

Keynote 4S

Não tenho como expressar a sensação de abrir a página principal da Apple e encontrar uma homenagem pelo falecimento de seu idealizador, seu fundador, um exemplo de determinação, um verdadeiro guerreiro, que enfrentou a doença tanto quanto enfrentou tudo em sua vida.

Poucas pessoas no mundo realmente fazem a diferença, e acredito que Steve foi uma dessas pessoas, não apenas pelas inovações da Apple, mas pelo exemplo dado em muitas ações, como a exibição do filme UP, da Pixar para uma garotinha com uma doença em estado terminal, antes do seu lançamento.

Seu perfeccionismo, sua preocupação com os mínimos detalhes traduzem e ajudam a entender a verdadeira cultura Apple que existe atualmente. Críticos podem falar o que quiserem, mas apenas quem já teve a oportunidade de desembalar um produto da Maçã vai entender esse sentimento de que estou falando. Quantos CEOs de grandes companhias respondem diretamente a emails de seus consumidores? Pois é, Steve fazia isso.

Photo Booth Steve

Quem já visitou uma Apple Retail Store irá concordar que o ambiente é incrível, produtos de sobra à sua disposição e funcionários sempre dispostos a atendê-lo da melhor forma possível. Grande parte da perfeição que Jobs buscou está justamente nessas coisas — a busca pela solução dos problemas dos clientes como se fossem os maiores problemas para a Apple e não apenas mais uma reclamação e a possibilidade de o cliente se sentir em casa.

Foto Canaccord - Apple Retail Store

Uma história de vida de um homem de muita determinação, que vai ser apresentada em uma biografia autorizada com lançamento previsto para novembro, a qual incluirá a história da criação de uma companhia de tecnologia, uma demissão de sua própria empresa e um retorno triunfal que viria a torná-la a maior empresa do mundo. Sem dúvidas, é um enredo para um ótimo filme.

Termino este texto com uma bela homenagem do pessoal do Cult of Mac:

Só posso deixar o meu muito obrigado por todas as alegrias, os exemplos e os incríveis produtos idealizados por Steve Jobs. Um homem que sempre terá o seu legado vivo em cada iGadget ou Mac, e que merece ter sua história contada para as futuras gerações.

Sentiremos saudades, Steve!

Posts relacionados

Comentários