Tamanho é documento, quando estamos falando de telas e dedos

iPhone e Samsung Galaxy S II

Dustin Curtis fez uma análise interessante sobre dimensões de smartphones, mas antes de comentá-la já quero dizer que tenho uma ressalva a fazer. Bem, vamos a ela: depois de usar um Galaxy S II, Curtis percebeu que um display de 4 polegadas, apesar de vistoso, traz uma inconveniência que só dá para notar depois de algum tempo de uso. Veja este gráfico, que compara o smartphone da Samsung com o iPhone:

iPhone e Samsung Galaxy S II

Dá para imaginar o que seria essa mancha verde? É o alcance de um polegar, quando você está segurando o gadget com a mão esquerda. Já sacou o “problema”? Numa tela de 4 polegadas é mais difícil alcançar toda a extensão do gadget quando você o está segurando só com uma mão. Esse tipo de coisa faz a gente se perguntar se o tal iPhone 5 que tanto ficou nos holofotes nas últimas semanas algum dia vai virar realidade.

Hora da minha ressalva: Curtis publicou essa análise em 3 de outubro, na véspera da revelação oficial do iPhone 4S, o que o coloca em posição de receber elogios por sua perspicácia. Só que, vendo isso, eu tenho a sensação amarga de que, se o iPhone 5 com tela de 4 polegadas tivesse aparecido, ninguém daria bola para essa limitação — em outras palavras, essa conversa toda soa como despeito. Agora só posso esperar pelo lançamento do ano que vem, para saber se realmente a Apple vai se manter na linha de 3,5 polegadas por ser mais ergonômica, ou se vai ceder aos apelos de quem só se satisfaz com algo… hmmm… maior.

Ah, e mais uma coisa: o Macgasm trouxe dois comentários legais para apimentar a discussão. Um deles, de Andy Ihnatko, passa um pouco longe da questão da tela, ao afirmar que a diferença entre um iPhone e um Android é que o primeiro é ótimo assim que você o liga na primeira vez, enquanto o segundo é ótimo depois de umas duas ou três semanas de uso, quando você finalmente conseguiu remover tudo o que não curte e colocou tudo de que precisa.

O outro comentário é do próprio Corey Tamas, do Macgasm: um smartphone passa a maior parte do tempo no seu bolso, certo? O melhor, então, é ele ter uma resolução monstruosa, ou uma tela monstruosa? (Note que o Galaxy acima tem resolução menor que a do iPhone.) Tudo muito bom, mas eu me pergunto se isso não poderia ser resolvido com um display que chegue às bordas do gadget — toques acidentais à parte.

Enfim, essa discussão é bastante relevante e está apenas começando. Qual a sua opinião?

Posts relacionados

Comentários