Aloizio Mercadante afirma que haverá não uma, mas duas fábricas de touchscreens no Brasil [atualizado]

iPad brasileiro indo mal

Em reunião com a presidente Dilma Rousseff e Terry Gou, presidente da Foxconn, nosso ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, aproveitou a ocasião para adoçar mais ainda o bico dos consumidores brasileiros com promessas mirabolantes. A bola da vez não são mais pacotes sob árvores de Natal (acho que isso não cola mais), mas sim a promessa de que haverá não uma, mas duas fábricas de telas sensíveis ao toque no país, segundo conta o G1.

iPad brasileiro indo mal

“Será mais de uma fábrica. Neste momento estamos discutindo a primeira fábrica, mas a primeira fábrica já vai estar associada a uma segunda fábrica”, disse Mercadante. “Precisa de muita energia, muita água, muita logística. Precisa de um aeroporto internacional que dê suporte a voos diários para poder suprir os componentes que são necessários nessa indústria. […] Seis estados brasileiros têm participado desse processo de consulta.”

Precisa, precisa de muita coisa, inclusive de bilhões de dólares do BNDES e de um acordo para a Foxconn transferir tecnologia de forma irrestrita para o país. E precisa também de paciência para esperar que esse negócio saia: o “alvo” para a implantação dessas fantásticas fábricas de touchscreens é a Copa de 2014.

Tenho a sensação de que, no final de 2013, o “alvo” serão os Jogos Olímpicos de 2016. 😛

[dica do Lincon Barco]

Atualização

Uia: segundo o Correio Braziliense, um dos possíveis locais de instalação para uma dessas fábricas é Brasília.

O vice-governador do DF, Tadeu Filipelli, senadores e deputados se reuniram com o presidente da Foxconn Technology Group, Terry Gou, na tentativa de convencê-lo a instalar a unidade em Brasília. A expectativa é de que a matriz da empresa seja instalada no Parque Tecnológico Capital Digital (PTCD), mais conhecido como Cidade Digital.

[dica do Gabriel Ferreira]

Posts relacionados

Comentários