Ah, o óbvio: executivos de Google e Microsoft desprezam Siri

Siri, assistente virtual do iPhone 4S

Chega a ser hilário: poucos dias depois do lançamento do iPhone 4S com a Siri, executivos do Google e da Microsoft foram provocados sobre a inovação da Apple — e ambos a desprezaram.

Siri, assistente virtual do iPhone 4S

Chefe do Android no Google, Andy Rubin disse que a Apple não criou nada com o Siri e que as pessoas deviam passar mais tempo conversando com outras pessoas do que com seus telefones.

Eu não acho que o seu telefone deveria ser o seu assistente. […] Seu telefone é uma ferramenta para comunicação. Você não deveria se comunicar com o telefone; você deveria se comunicar com alguém do outro lado do telefone.

Já Andy Lees, presidente do Windows Phone, disse que a tecnologia da Siri não é “superútil” e que os comandos de voz do sistema operacional móvel da Microsoft, integrados ao Bing, exploram “o poder completo da internet, em vez de um pequeno subconjunto”.

Não entendi bem o que Lees quis dizer com isso, visto que já nesta sua primeira versão a Siri é capaz de realizar buscas no Google (e provavelmente também no Yahoo! ou no Bing, se estes forem definidos como sistemas de busca padrão ou se o usuário pedir), fazer pesquisas na Wikipédia e mandar perguntas complexas para o Wolfram|Alpha.

[via AllThingsD, Engadget]

Posts relacionados

Comentários