Analistas acreditam que MacBooks é que podem ter canibalizado iPads no trimestre passado

iPad e MacBook Air

Os números da Apple para o iPad no trimestre passado não foram nada ruins: 11 milhões de unidades vendidas, crescimento anual de 166%… só que analistas de mercado esperavam algo na linha de 13, 14 milhões. Isso levou Ashok Kumar, da Rodman & Renshaw, a cogitar, em uma conversa com a CNET News, se o fenômeno de canibalização de notebooks por tablets não estaria acontecendo ao contrário: o sucesso do MacBook Air pode ter sido grande demais até mesmo para o iPad, que é a única tablet mais popular do mercado. Kumar não está sozinho: Keith Bachman, da BMO Capital Markets, compartilha dessa ideia.

iPad e MacBook Air

Mesmo assim, vale notar que as vendas de iPads não ficaram tão pra trás assim, pois elas ofuscaram bastante uma categoria que, há uns dois anos, com certeza iria dominar o mundo e fazer a Apple chorar lágrimas de cidra: netbooks. De acordo com a ABI Research, foram vendidas 13,6 milhões de tablets no segundo trimestre, 68% das quais iPads, enquanto apenas 7,3 milhões de netbooks chegaram às mãos dos consumidores. “Essa é uma tendência que não esperamos ver reverter”, disse Jeff Orr, diretor do grupo de aparelhos móveis na ABI.

Uma das vantagens das tablets sobre os netbooks seria a facilidade de uso, dispensando mouse e teclado, o que abre caminho para consumidores normalmente avessos aos computadores tradicionais, como pessoas na terceira idade. Para esses usuários, uma tablet abre a oportunidade de acessar a internet de maneira fácil e intuitiva. O preço, contudo, seria um fator contra esses gadgets, dado que ele costuma ser mais elevado que o de netbooks baratos.

[via MacNews]

Posts relacionados

Comentários

Deixe uma resposta