Al Gore fala sobre Steve Jobs e Apple em entrevista para Walt Mossberg

Al Gore - AsiaD

Al Gore, ex-vice-presidente dos Estados Unidos e membro do conselho administrativo da Apple, participou do AsiaD, evento do Wall Street Journal, onde foi entrevistado por Walt Mossberg. Entre os diversos a assuntos abordados na conversa, o político falou sobre a convivência com Steve Jobs e sobre o legado que o ex-CEO deixou para a Apple.

Al Gore - AsiaD

Não existe alguém como Steve. Ele é o tipo de pessoa que aparece uma vez em 250 anos. Ele era único. É óbvio que sua morte é uma perda terrível para o mundo inteiro e todos nós sentiremos sua falta, mas o seu legado viverá. Entre todas as incríveis invenções de Steve — o Macintosh, o iPad, o iPhone, a Siri, a Pixar, a lista é enorme — entre todos esses, eu acho que o maior trabalho dele é a Apple. Ele criou uma organização e a inspirou… Ele criou uma organização que cria tecnologias amadas pelas pessoas. Isso é único e extraordinário. E isso vai continuar. Existem muitas coisas ainda para serem lançadas e o time que ele deixou está muito empolgado… Todos daquela equipe poderiam ser CEOs de empresas importantes no cenário mundial.

Ainda de acordo com Al Gore, Steve Jobs teria pedido para seu time evitar a pergunta “O que Steve faria?”, e que a diretoria da empresa vinha discutindo há anos, em todas as reuniões, sobre o cultivo da equipe que substituiria Jobs.

Steve teria citado a Disney como exemplo. Depois da morte de Walt Disney, a empresa teve vários problemas por sempre se perguntar o que seu fundador faria em cada situação. Steve falou: “Eu não quero isso.” Ele deixou claro para Tim Cook e para todos os outros que não se perguntassem o que ele faria. “Siga sua própria voz”, teria dito Steve.

Sobre a ameaça de outras empresas contratarem executivos da Apple, Gore disse que ela de fato existe, mas que os membros do comitê de compensação estão de olho nisso. O ex-vice-presidente dos EUA defendeu o conselho administrativo, que foi duramente criticado por não dar mais detalhes do plano de sucessão de Jobs enquanto ele ainda era CEO e já apresentava sinais de fraqueza. “Se você estivesse à frente de uma empresa e tivesse um time de executivos brilhantes, acharia inteligente abrir para o público seu pensamento sobre quem assumiria que posição no futuro? Claro que não!”

Confira o vídeo da entrevista, de 11’35”:

[via AppleInsider]

Posts relacionados

Comentários