Com tanto conteúdo disponível, é hora de a Apple nos ajudar a encontrá-lo

Ícone do Spotlight

Ícone do SpotlightMúsicas. Filmes. Séries. Apps. Livros. Revistas. Há todo um mundo de conteúdo dentro do ecossistema da Apple, e uma pessoa abandonada em uma ilha deserta com cobertura 3G poderia viver perfeitamente entretida se tivesse apenas um iPhone, painéis solares e carta branca na iTunes Store. Só que tem um probleminha: como é que eu me acho no meio disso tudo?

Ben Brooks põe em cena a questão de buscar conteúdo num Apple TV: o filme que você quer ver está disponível no Netflix, na iTunes Store ou no YouTube? Em qual dessas fontes ele está disponível em alta definição e por quanto?

Outra situação, esta na Banca do iOS 5: você leu um artigo muito legal, mas teve que ir cuidar de um trabalho urgente; horas depois, quer puxar uma informação desse texto que leu… mas onde ele estava, mesmo? Era numa revista no iPad, mas foi na New Yorker, na WIRED ou na GQ? Ou foi num jornal?

Hoje, nessas situações é preciso ir em cada ponto e fazer uma busca independente — isso se o app permitir. De fato, seria muito mais prático se houvesse um Spotlight no iOS, inclusive no do Apple TV. Não confunda o Spotlight que temos atualmente com o verdadeiro, universal, o que tudo vê e tudo sabe: no Mac OS X, se eu quiser saber onde está aquele documento (ou planilha, ou página da web, ou apresentação de slides) em que eu li “carcará” há dois dias, eu encontro. No iOS, boa sorte.

Quem sabe, eventualmente cheguemos ao ponto em que tudo poderá ser buscado. Por ora, ainda vamos ter que usar a memória para saber pelo menos em qual app deixamos alguma informação importante ou então ir fazendo buscas de um em um. Isto é, se eles tiverem essa função. 😛

[via The Loop]

Posts relacionados

Comentários